12/07/2024

Há dois anos no Brasil, rede 5G está presente em quase 600 municípios

Conexis Brasil Digital explica que ano passado, a rede era oferecida a pouco mais de 10 milhões de usuários em 150 cidades.

Neste sábado (06) que passou, a rede 5G completou 2 anos de operação no Brasil e já alcança 589 municípios. A cobertura da tecnologia de internet de alta velocidade superou as metas fixadas pela Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) e atende cerca de 28 milhões de usuários.

Imagem: Freepik

Pelas regras da Anatel, as operadoras tinham até julho de 2025 para atender as cidades brasileiras com mais de 500 mil habitantes, mas essa população já está sendo atendida pelo 5G, onde há pelo menos uma operadora em operação. A Conexis Brasil Digital, entidade que reúne as empresas de telecomunicações e conectividade, aponta que as empresas além de cumprirem a meta de 2024, já anteciparam mais de 70% das metas para 2025.

A Anatel também estabeleceu que o 5G tem que chegar a todas as cidades com mais de 200 mil habitantes até julho de 2026. Em 2030, tem que estar disponível em todos os municípios urbanos brasileiros e em 75% das localidades rurais. A tecnologia começou a ser implementada no país em 2021, e desde então, as operadoras já investiram R$ 116 bilhões, segundo a Conexis.

A Conexis explica que ano passado, na mesma data, a rede era oferecida a pouco mais de 10 milhões de usuários em 150 cidades. De lá pra cá, houve o aumento de mais de 1 milhão de linhas por mês. Essa expansão se deve ao fato do leilão privilegiar os investimentos na instalação e expansão da tecnologia, em vez de concentrar-se apenas em quem pagaria o maior valor.

Embora esteja avançando e apresentando uma rápida expansão, o 5G ainda enfrenta questões legislativas que a impedem de chegar a mais brasileiros. Uma delas é a Lei Geral de Antenas, que se encontra desatualizada em vários municípios, impedindo que ou atrasando a instalação de mais antenas.

De acordo com o projeto Conecte 5G, apenas 501 municípios brasileiros têm leis de antenas alinhadas à Lei Geral de Antenas, menos de 10% das cidades do país estão em conformidade com a legislação federal. Para que o 5G continue avançando, é necessário a atualização da lei para que as operadoras possam manter a velocidade de expansão do sinal.

Para chegar ao seu potencial de entrega, o 5G precisa de cinco a dez vezes mais antenas que o 4G. Mas a vantagem é que a tecnologia usa antenas pequenas, que podem ser instaladas em postes e semáforos, sem interferir na paisagem urbana.

Se inscrever
Notificar de
guest
0 Comentários
Feedbacks embutidos
Ver todos os comentários