18/06/2024

Anatel defende a cibersegurança no contexto empresarial e econômico

Conselheiro da Anatel diz que papel essencial dos stakeholders é essencial para economia e também para o ambiente empresarial.

O conselheiro diretor da Anatel, Alexandre Freire, publicou um artigo onde discute a importância da cibersegurança para a integridade empresarial e o desenvolvimento econômico.

O artigo é intitulado “Integridade digital: o papel da cibersegurança na preservação da reputação corporativa” na edição nº 86 da Revista de Direito Público da Economia (RDPE), avaliada como A4 pela Capes.

Freire destaca a cibersegurança como essencial para a integridade das atividades empresariais e o desenvolvimento econômico, sublinhando o papel crucial do setor de telecomunicações na promoção dessa integridade.

Ele afirma que, com a crescente dependência dos negócios no ecossistema digital, proteger-se contra ameaças cibernéticas é indispensável. Freire apresenta exemplos de riscos significativos à integridade empresarial, enfatizando que a cibersegurança é vital para proteger informações valiosas e manter a confiança no mercado.

O texto destaca que a crescente preocupação com os riscos de cibersegurança deve levar tanto instituições governamentais quanto empreendedores a adotarem medidas preventivas, incluindo a autorregulação. Exemplos de ataques cibernéticos a grandes corporações mostram que falhas de segurança podem causar prejuízos financeiros, perda de confiança dos clientes e danos à reputação.

O autor enfatiza a importância da cibersegurança para a integridade das empresas, especialmente aquelas que lidam com dados sensíveis, recomendando que os empreendedores implementem boas práticas de autorregulação antes mesmo das exigências governamentais.

Freire ainda destaca o papel crucial do setor de telecomunicações na cibersegurança dos negócios, devido à sua função de conectar e transportar dados essenciais para transações na economia digital. Portanto, é recomendado que as prestadoras façam avaliações abrangentes para identificar ameaças específicas às suas infraestruturas e dados de Tecnologia da Informação e Comunicação (TIC), conforme o conselheiro sugere.

O artigo destaca a importância de promover a cibersegurança, com objetivos específicos para a Anatel como agência reguladora do setor de telecomunicações. Devido ao papel estratégico das prestadoras de telecomunicações reguladas pela Anatel, essas empresas podem adotar medidas significativas para proteger dados e infraestruturas críticas. A Anatel pode incentivar práticas avançadas de cibersegurança, criando um ambiente digital mais seguro e confiável.

Por fim, o conselheiro enfatiza que a evolução das medidas de cibersegurança é crucial para a prosperidade dos negócios e o desenvolvimento econômico. Freire conclui que, embora instituições estatais como a Anatel tenham um papel importante, os agentes de mercado também devem adotar medidas de autorregulação para melhorar os padrões de segurança. A colaboração entre o mercado e o setor público é essencial para promover um ecossistema digital seguro, beneficiando toda a economia.

Se inscrever
Notificar de
guest
0 Comentários
Feedbacks embutidos
Ver todos os comentários