18/06/2024

Vivo tem mais de 100 milhões de chips ativos, segundo a Anatel

Anatel compartilhou diversos dados em relação a operação das principais companhias de telecomunicação do Brasil.

A operadora de telecomunicações Vivo atingiu um marco significativo, ultrapassando a marca de 100 milhões de chips ativos no Brasil. Segundo dados da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), a Vivo encerrou o mês de abril com 100,12 milhões de cartões SIM em sua rede, representando um aumento de mais de 460 mil conexões em comparação com março, quando havia 99,66 milhões de chips ativos. Esse crescimento mensal de 0,5% reflete a expansão contínua da base de clientes da operadora.

O número total de chips ativos inclui diversas tecnologias de uso. A maior parte, 83,9 milhões, corresponde a SIMs ativos em celulares, demonstrando a predominância do uso de dispositivos móveis. Além disso, há 9 milhões de SIMs usados em operações de ponto de serviço (PoS), que são comuns em terminais de pagamento eletrônico. Por fim, 7,1 milhões de chips são destinados a conexões do tipo machine to machine (M2M), que envolvem a comunicação direta entre dispositivos sem intervenção humana, uma tecnologia essencial para a Internet das Coisas (IoT).

No Brasil, a empresa do Grupo Telefónica se destaca como a primeira operadora de telecomunicações a ultrapassar a marca de 100 milhões de chips ativos. Isso significa que mais de 100 milhões de dispositivos móveis utilizam os serviços dessa operadora.

Comparativamente, a Claro, outra grande operadora no país, possui 87,8 milhões de SIM cards (chips de telefonia) ativos. Já a TIM, uma das principais concorrentes no mercado, tem um total de 61,5 milhões de SIM cards ativos.

Segundo os dados fornecidos pela agência reguladora de telecomunicações, até o mês de abril, o mercado brasileiro de telefonia móvel contava com um total de 258,9 milhões de acessos. Esse número representa um aumento de 0,3% em relação ao mês anterior, quando havia 258,1 milhões de acessos. Esses números refletem a expansão contínua e a importância crescente do mercado de telefonia móvel no Brasil.

No final do quarto mês do ano, as operadoras de telefonia móvel contabilizaram um total de 215,3 milhões de chips ativos, que no setor de telecomunicações são chamados de acessos “padrão”. Esse número representa um crescimento de 0,2% em relação ao mês anterior, quando havia 214,8 milhões de chips ativos, e um aumento de 2,2% em comparação ao mesmo período do ano anterior, quando o total era de 210,6 milhões de chips ativos.

A Vivo é a líder nesse segmento, com uma base de 83,9 milhões de acessos. Em abril, a operadora adicionou 285 mil novas linhas, resultando em um crescimento de 0,3% no número de acessos.

Em abril, a Claro ativou 196 mil chips de celular, aumentando sua base de clientes em 0,3%, totalizando 73 milhões de usuários. A TIM, apesar de um crescimento mais modesto, adicionou 35 mil novas linhas, um aumento de 0,1%, alcançando 56,3 milhões de usuários. No geral, os planos pós-pagos (108,3 milhões) superam os pré-pagos (107 milhões). Entre as três grandes operadoras, a TIM é a única com maior número de clientes no pré-pago, somando 33,2 milhões.

Por fim, vale acrescentar que a adesão ao 5G no país continua em ascensão, com mais de 1,6 milhão de novos usuários em abril, totalizando 25,92 milhões de acessos. Isso representa um aumento de 6,9% em relação a março e um crescimento anual de 192,9%, com o número quase triplicando desde abril de 2023, quando havia 8,85 milhões de usuários. Todas as operadoras estão expandindo suas bases 5G, com a Claro liderando com 9,74 milhões de clientes, seguida pela Vivo com 9,46 milhões e a TIM com 6,7 milhões de linhas de quinta geração móvel.

4 COMENTÁRIOS

Se inscrever
Notificar de
guest
4 Comentários
Mais antigo
Mais recente Mais Votados
Feedbacks embutidos
Ver todos os comentários