Pesquisa aponta que Netflix tem o pior custo-benefício, mas ainda lidera o mercado

Estudo realizado pela Whip Media revelou que apesar do valor elevado, a plataforma ainda é considerada essencial para os consumidores.

Não é nenhuma novidade que no Brasil existe uma relação de amor e ódio entre os consumidores e o serviço de streaming Netflix. O valor da assinatura é um dos principais motivos que faz com que os assinantes desistam da plataforma e cancelem suas assinaturas.

Uma pesquisa realizada pela Whip Média nos Estados Unidos, revelou que esse conflito não acontece apenas com os brasileiros, pois mesmo com a insatisfação com o serviço e o alto valores cobrado pela plataforma, os assinantes não estão dispostos a abrir mão da assinatura.

O mais curioso é que a pesquisa mostrou que, em uma lista com nove serviços de streaming disponíveis no país norte-americano, a Netflix tem o pior custo-benefício do mercado. Dos 2.460 entrevistados, 62% afirmaram que estavam satisfeitos com o valor oferecido pelo serviço, cuja porcentagem a ideia atrás de concorrentes como Apple TV+, Paramount+ e Prime Video.

Nesse quesito, quem lidera o ranking com o melhor preço é HBO Max e Disney+, sendo que o streaming da WarnerMedia tem 85% de aprovação, enquanto que o grupo Disney teve 83%.

Dessa forma, pelo que indica a pesquisa, a insatisfação com os valores das assinaturas não é motivo suficiente para fazer com que o consumidor deixe a Netflix de lado. Inclusive, o estudo descobriu que a plataforma ainda é considerada essencial para o público, e se fosse necessário escolher uma única empresa, ficaria com a plataforma vermelhinha.

Segundo a Whip Media, 31% dos assinantes afirmam que manteriam a Netflix nas condições atuais, contra 19% da HBO Max. Ou seja, há uma diferença insignificante entre os streamings, mostrando que a Netflix ainda mantém sua liderança e está em consolidado no mercado.

Dados que preocupam

Embora a pesquisa aponte que a Netflix ainda é líder no segmento streaming, alguns dados da Whip Media podem causar preocupação. Por exemplo: houve uma queda no índice de pessoas em comparação ao ano passado que manteriam o serviço caso pudesse manter apenas um.

Assim como mencionamos, a pesquisa deste ano afirmou que 31% dos entrevistados manteriam a Netflix, mas é um índice 10 vezes menor em comparação ao valor obtido em 2021. Enquanto que o número de pessoas que manteriam a HBO Max ou Disney+ aumentou.

Nesse caso, o streaming da WarnerMedia ocupou a segunda posição, com 13% em 2021 para 19% este ano. Enquanto que o Disney+ cresceu cinco pontos, saindo de 9% ano passado para 14% em 2022.

Conteúdo dos streamings

Em outra pesquisa realizada pela plataforma financeira Self utilizando dados, como as pontuações das obras no IMDb, o Apple TV+ foi o que apresentou a maior pontuação média mais alta entre os oito serviços analisados, com 7,08. Ou seja, a plataforma é o streaming com o conteúdo mais bem avaliado.

Nesse ranking, Netflix (6,62) fica na sexta posição, perdendo as cinco primeiras colocações para a Apple TV+, HBO Max (6,88), Disney+ (6,71), Peacock (6,76) e Hulu (6,72).

Cleane Lima
Cleane Lima
Jornalista, Comunicóloga, Repórter e Redatora há mais de 3 anos, com experiência na produção e revisão de conteúdo para internet. Adora escrever sobre qualquer assunto. "Palavras são, na minha humilde opinião, nossa inesgotável fonte de magia". Alvo Dumbledore. E-mail para contato: [email protected]

1 COMENTÁRIO

Acompanhar esta matéria
Notificação de
1 Comentário
mais antigo
mais novo mais votado
Comentários embutidos
Exibir todos os comentários
1
0
O que você acha? Comente!x