01/07/2022

Streaming: Claro e Oi pretendem agregar conteúdos de terceiros em suas plataformas

Empresas estão trabalhando em plataformas para seguir modelo de negócio semelhante ao praticado pelo DIRECTV GO; entenda.

O mercado de serviços de streaming e a transmissão de canais lineares pela internet deve ganhar novos concorrentes ainda este ano. Acontece que a Claro e a Oi devem seguir o plano de negócio que é praticado pela DIRECTV GO. De acordo com o diretor de TV da Claro, Ricardo Falcão, a empresa está trabalhando no aperfeiçoamento da solução “standalone” de TV pela internet.

No momento, a operadora comercializa TV por assinatura aos seus clientes de banda larga fixa, enquanto que vende também a caixinha Claro TV Box, para qualquer consumidor, sendo cliente da banda larga ou não. Além disso, tem pilotos de aplicativos de streaming para smart TVs desde abril.

“Teremos um lançamento, um rebranding de marca, portfólio novo, já nos próximos meses”, contou, durante o evento Streaming Brasil, realizado pelo site Tela Viva.

De acordo com o executivo, a caixa do Claro TV Box passará por uma reformulação e será uma agregadora de serviço. “O negócio de streaming ainda está no início, tem muita coisa pra acontecer nesse mercado, que ainda vai se consolidar. O negócio de conteúdo é muito caro. Estamos avançando nisso, em uma forma de gerenciar todos o metadados dos conteúdos, pra que a gente seja um hub e integrador, oferecendo conteúdo independente da fragmentação”, afirmou.

Já a Oi tem plano semelhante para centralizar conteúdo, só que será um formato diferente, aparentemente. A empresa quer que conteúdos de aplicativos de terceiro sejam acessados através de sua plataforma de streaming. Ou seja, os clientes da operadora, tanto o usuário final quanto as empresas de streaming seriam parceiros.

cdx“Estamos trabalhando para oferecer, através de inovações que estamos desenvolvendo internamente, uma plataforma de serviços que não serão próprios da Oi apenas, serão também de terceiros. Queremos ter capacidade de oferecer para players de conteúdo um custo de distribuição mais barato, mais eficiente. E, ao mesmo tempo para os nossos clientes, oferecer mais conteúdo relevante”, falou Roberto Guenzburger, diretor de consumer da Nova Oi.

Esse suporte será feito pelo aplicativo do Oi Play, que está sendo reformulado. “A nossa transformação está sendo no sentido de se tornar plataforma mais fácil e tranquila de o consumidor ter acesso a diferentes players, OTTs, e ao mesmo tempo players de conteúdo poderem plugar as suas propostas ali dentro”, completou.

DIRECTV GO

Presente no mercado desde 2020, a plataforma trabalha com aplicativo que reproduz TV linear e conteúdo de catálogo. De acordo com CMO da Vrio/DIRECTV GO, Gustavo Fonseca, não há plano para mudança da plataforma, apenas que agora o objetivo agora é crescer de forma orgânica e via parcerias com provedores de banda larga.

A empresa já deu início a sua nova abordagem no mercado. Com parcerias com operadora para distribuição do DIRECTV GO em conjunto com planos de acesso de banda larga. “Temos quase 10 ISPs integrados na nossa plataforma e vamos explodir nos próximos meses”, prometeu. Entre os parceiros locais que ele cita está a Algar Telecom.

Cleane Lima
Cleane Lima
Jornalista, Comunicóloga, Repórter e Redatora há mais de 3 anos, com experiência na produção e revisão de conteúdo para internet. Adora escrever sobre qualquer assunto. "Palavras são, na minha humilde opinião, nossa inesgotável fonte de magia". Alvo Dumbledore.
Acompanhar esta matéria
Notificação de
0 Comentários
Comentários embutidos
Exibir todos os comentários
0
O que você acha? Comente!x