InícioEconomia e NegóciosSamsung paralisa fábrica de chips na China por causa da Ômicron

Samsung paralisa fábrica de chips na China por causa da Ômicron

Além da empresa sul-coreana, outra fábrica de chips também deve ser afetada pelas restrições determinadas pelas autoridades chinesas.

Nesta quarta-feira (29), a Samsung anunciou, que devido aos novos casos de covid-19, associados a variante Ômicron do Sars-CoV-2 na região de Xian, na China, as atividades da sua fábrica de chips foram paralisadas temporariamente. Nas últimas semanas, foram registrados grande número de infectados pelo novo vírus na capital da província de Shaanxi.

A paralisação foi divulgada pela própria empresa por meio de um comunicado que dizia o seguinte:

“Devido à situação atual da covid-19, decidimos ajustar temporariamente as operações em nossas instalações de manufatura em Xian, na China. A decisão foi tomada em consonância com o nosso compromisso de proteger a saúde e a segurança dos nossos colaboradores e parceiros, que continua a ser a nossa principal prioridade”.

Na nota, a empresa sul-coreana afirmou que está tomando medidas para evitar que seus clientes sejam afetados com a paralisação da unidade, especialmente a escassez de chips que o segmento tem enfrentado ultimamente. Entre as medidas está a ampliação de capacidade de produção de processadores em outras unidades industriais da Samsung.

De acordo com a Reuters, a Samsung informou que irá ajustar temporariamente a cadeia de fabricação de chips de memória flash NAND, matéria-prima utilizada ​​para armazenamento de dados em, por exemplo, smartphones.


LEIA TAMBÉM:

–> Apple pode remover entrada de chip físico em seus iPhones

–> Por falta de chips, Apple reduz fabricação do iPhone 13

–> Correios Celular lança chip virtual eSIM com instalação remota

Outra fabricante localizada na região do surto também sofrerá com as restrições do governo chinês, a Micron. A empresa afirmou que essas restrições podem atrasar o fornecimento de chips de memória DRAM. “Estamos explorando nossa cadeia de suprimentos global, incluindo parceiros subcontratados, para ajudar a atender nossos clientes”, declarou a Micron.

“Projetamos que esses esforços nos permitirão atender à maior parte da demanda de nossos clientes, no entanto, pode haver alguns atrasos de curto prazo enquanto ativamos nossa rede”, afirmou a Micron.

Lockdown na China

Em 22 de dezembro, as autoridades chinesas ordenaram que os mais de 13 milhões de habitantes da região ficassem em isolamento para conter o avanço de um novo surto do vírus.

Com as restrições, os moradores de Xian podem enviar um residente para comprar suplementos de necessidade básica a cada dois dias, sendo que os demais devem ficar em casa, exceto em casos emergenciais ou comprovação de “circunstâncias especiais”.

Cleane Lima
Jornalista, Comunicóloga, Repórter e Redatora há mais de 3 anos, com experiência na produção e revisão de conteúdo para internet. Adora escrever sobre qualquer assunto. "Palavras são, na minha humilde opinião, nossa inesgotável fonte de magia". Alvo Dumbledore.
Acompanhar esta matéria
Notificação de
0 Comentários
Comentários embutidos
Exibir todos os comentários