Início5GPesquisa aponta que as pessoas estão dispostas a pagar mais pelo 5G

Pesquisa aponta que as pessoas estão dispostas a pagar mais pelo 5G

Mais da metade dos entrevistados aceitariam pagar mais caro para ter acesso a quinta geração de internet móvel quando ela estiver disponível.

De acordo com um estudo da consultoria Bain & Company, até 2030, cerca de 80% das conexões móveis no Brasil serão da tecnologia 5G. É previsto que nesse período, seja gerado uma receita líquida de aproximadamente R$ 74 bilhões, enquanto que em cenário mais próximo, o faturamento será de R$ 4 bilhões em 2022.

Mesmo com essa previsão otimista, os dados da pesquisa avisa que será necessário um investimento pesado na rede tanto na cobertura nacional quanto na regional. Sendo assim, as empresas que venceram o leilão de telecomunicações realizado em novembro deverão investir forte na infraestrutura para fornecer a rede.

Outra pesquisa realizada pela Global Nobile Consumer Survey Brasil, da Deloitte, aponta que 69% das pessoas entrevistadas afirmaram estarem dispostas a pagarem mais caro para ter acesso ao 5G no país. Já 45% dos entrevistados afirmam que estão considerando migrar para a tecnologia, quando ela estiver disponível.

As empresas têm a obrigação de levar cobertura 5G para 9.600 localidades rurais, conforme estabelecido no edital, mesmo que seja uma desafio. Para o engenheiro eletricista Jean Carlos Kamradt em entrevista ao site Terra, não basta apenas disponibilizar a rede, mas também ter um custo acessível para a área.


LEIA TAMBÉM:

–> 75% da população mundial terá internet 5G até 2027, segundo a Ericsson

–> 9 capitais do Nordeste terão 5G até junho de 2022, de acordo com o MCom

–> Anatel publica as autorizações para a exploração de lotes comprados no leilão 5G

“E importante que o 5G chegue de forma abrangente e a um custo aceitável para a cobertura de áreas rurais e remotas. A partir daí, inúmeras oportunidade de desenvolvimento se abrem nesta área, como emprego de drones para monitoramento de plantações e rebanhos, a operação remota ou autônoma de máquinas agrícolas e o uso de agricultura de precisão e, ainda, pecuária por meio de localização precisa sem o uso de FPS”, ressaltar Kamradt.

Cleane Lima
Jornalista, Comunicóloga, Repórter e Redatora há mais de 3 anos, com experiência na produção e revisão de conteúdo para internet. Adora escrever sobre qualquer assunto. "Palavras são, na minha humilde opinião, nossa inesgotável fonte de magia". Alvo Dumbledore.

2 COMENTÁRIOS

Acompanhar esta matéria
Notificação de
2 Comentários
mais antigo
mais novo mais votado
Comentários embutidos
Exibir todos os comentários