Início5G5G: empresas iniciam a implantação da infraestrutura nas cidades

5G: empresas iniciam a implantação da infraestrutura nas cidades

Em entrevista, ministro das Comunicações disse que espera alcançar 39 milhões de pessoas que não têm acesso à internet; saiba mais.

Em entrevista ao programa A Voz do Brasil nesta terça-feira (14), o ministro das Comunicações, Fábio Faria, conversou sobre o cronograma de implantação do 5G. Segundo ele, Natal, São Paulo, Brasília, Rio de Janeiro e Belo Horizonte estão se preparando e em breve irão receber a infraestrutura necessária para a nova geração de conectividade móvel.

A operadora TIM já comunicou que está em processo de execução do chamado 5G Full, que utiliza as bandas direcionadas ao funcionamento pleno da rede nessas cidades. Esse movimento acontece porque os termos de implantação prevê que as empresas vencedoras do leilão podem iniciar a exploração das frequências imediatamente, desde que respeite o prazo de cobertura de todas as capitais até julho de 2022.

Na entrevista, Fábio Faria comentou que outras localidades também já iniciaram os protocolos necessários para a tecnologia, citando como exemplo, Franca (SP), Uberaba (MG) e Uberlândia (MG). Em Natal também haverá antecipação na oferta do 5G. “Ao invés de um número limitado de antenas, eles vão antecipar totalmente o número de antenas do leilão. Teremos isso em vários locais”, informou.

O ministro explicou que

“O 4G foi um avanço muito grande. Nós tivemos várias aplicações, como FaceTime, WhatsApp, Uber. Depois do 5G, outras novas virão. Vamos ter, por exemplo, todo o agronegócio conectado. Teremos cirurgias à distância; na educação, as crianças terão 5G – poderão estudar usando realidade aumentada e terão um conhecimento muito avançado”.


LEIA TAMBÉM:

–> TIM investe em infraestrutura de rede no Nordeste para expandir cobertura

–> Brisanet planeja ofertar até 150 GB de franquia em pacote de dados 5G por R$ 30

–> Preço do 5G será acessível ao cidadão, segundo Fábio Faria

Além disso, o ministro também explicou que uma das principais características da licitação do 5G é a inclusão de pessoas que não têm acesso a nenhum tipo de conexão.

“Temos hoje, no Brasil, 39 milhões de pessoas sem internet. Sem celular. Elas não sabem o que é um sinal de internet, o que trabalhar em home office, o que é estudar à distância ou visitar um parente via FaceTime. Temos hoje um desafio que é primeiro conectar essas pessoas”.

Cleane Lima
Jornalista, Comunicóloga, Repórter e Redatora há mais de 3 anos, com experiência na produção e revisão de conteúdo para internet. Adora escrever sobre qualquer assunto. "Palavras são, na minha humilde opinião, nossa inesgotável fonte de magia". Alvo Dumbledore.

3 COMENTÁRIOS

Acompanhar esta matéria
Notificação de
3 Comentários
mais antigo
mais novo mais votado
Comentários embutidos
Exibir todos os comentários