Início5GPreço do 5G será acessível ao cidadão, segundo Fábio Faria

Preço do 5G será acessível ao cidadão, segundo Fábio Faria

Durante debate, o ministro falou sobre a concentração do 5G com apenas três operadoras (TIM, Vivo e Claro) a nível nacional; saiba detalhes.

O ministro das Comunicações, Fábio Faria, participou de um debate sobre o leilão do 5G com a Comissão de Ciência, Tecnologia e Comunicações (CCT), onde participou também o senador Jean Paul Prates, do PT do Rio Grande do Norte. Durante o debate, o ministro foi questionado por Prates sobre a concentração de mais de 90% dos espectros da tecnologia a nível nacional em apenas três empresas.

Fábio Faria afirmou que o modelo de apenas três operadoras é comum em todo mundo e que a entrada de outras empresas para fornecer o serviço de forma nacional é muito difícil sem ter investido anteriormente no 3G e 4G. No entanto, quando se trata dos blocos regionais, a concorrência é maior.

“Então isso aí a gente tem certeza que a Anatel tem expertise nesse assunto e eles vão monitorar muito bem isso. Em relação à quantidade de operadoras do 5G, vinte, pra não falar de todos os países da Europa, noventa por cento dos países têm três operadores. A Europa inteira, quase a Europa inteira onde eu fui são três operadores”, afirmou.

O ministro mencionou que nos blocos regionais, várias novas operadoras surgiram com o leilão, o que dará mais escolha para o consumidor. Ele afirmou também que o preço do 5G será acessível ao cidadão.

Segundo Fábio Faria, nas localidades em que ele visitou, o preço do 5G é mais barato ou igual ao 4G, pois ganham com o dinheiro das empresas. Faria também afirmou que o agronegócio será um grande contratante da rede 5G.


LEIA TAMBÉM:

–> 5G: TIM estuda ofertar dois modelos com preços diferentes

–> 75% da população mundial terá internet 5G até 2027, segundo a Ericsson

–> Pesquisa aponta que as pessoas estão dispostas a pagar mais pelo 5G

Durante o debate, o ministro levantou o exemplo da criação de redes privadas, afirmando que quem será o maior cliente do 5G não será o consumidor em si, mas as empresas.

“Se o banco Bradesco quiser fazer uma rede privada ele contrata. Se uma fazenda de melão lá em Mossoró quiser contratar uma rede privativa porque Mossoró só vai chegar em dois mil e vinte e quatro, estou dando um exemplo aleatório aqui, ele contrata e faz uma rede privativa. Então o agronegócio vai ser um grande contratante 5G. Então a pessoa deixa de ser o maior cliente do 5G. São as empresas maiores clientes”.

Além disso, o ministro das Comunicações ressaltou que uma das prioridades do leilão e da implantação da tecnologia são as escolas, onde a meta é levar no mínimo com qualidade 4G para 85 mil escolas em paralelo com a implantação da quinta geração de internet nas cidades.

Cleane Lima
Jornalista, Comunicóloga, Repórter e Redatora há mais de 3 anos, com experiência na produção e revisão de conteúdo para internet. Adora escrever sobre qualquer assunto. "Palavras são, na minha humilde opinião, nossa inesgotável fonte de magia". Alvo Dumbledore.

3 COMENTÁRIOS

Acompanhar esta matéria
Notificação de
3 Comentários
mais antigo
mais novo mais votado
Comentários embutidos
Exibir todos os comentários