Início5GAnatel e Anac monitoram faixa em torno de 4GHz para segurança de...

Anatel e Anac monitoram faixa em torno de 4GHz para segurança de voos

Devido à preocupação do uso dos espectros da rede 5G pelo setor de aviação, as agências passaram a monitorar a faixa de 4200 - 4400 MHz.

Depois da polêmica relacionada às interferências das redes de 5G dos radioaltímetros da aviação nos Estados Unidos, a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) e a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) passaram a fazer o monitoramento da faixa de 4200 – 440 MHz para garantir a proteção do serviço de radionavegação Aeronáutica.

O monitoramento das agências tem o intuito de, caso seja necessário, fazer avaliação de ações de mitigação a interferência. Iniciado neste ano, o acompanhamento considera a essencialidade dos radioaltímetros, que são dispositivos que calculam a altura de um aeronave acima do solo, para a segurança de voos.

De acordo com a Anatel, a polêmica do caso nos Estados Unidos provocou uma preocupação no setor de aviação civil, devido às características das redes de 5G, como maior potência de transmissão e uso de antenas com conformação de feixes.

“Esse movimento tem gerado discussões na Organização da Aviação Civil Internacional (OACI), que atualmente recomenda uma separação espectral de 200 MHz em relação a sistemas de telecomunicações móveis internacionais (IMT) para proteger os radioaltímetros que operam na faixa de 4200 – 4400 MHz, diz a agência. A decisão americana sobre o uso da faixa de 3,9 GHz, ressalta, não encontra paralelo com o 5G no Brasil na faixa de 3,5 GHz (3300 – 3700 MHz)”.

LEIA TAMBÉM:

–> Ouvidorias registraram menos reclamações em 2021, segundo Anatel

–> Coalizão do setor de aeronaves nos EUA solicita o atraso do lançamento do 5G

–> Saiba se o seu celular é compatível com a rede 5G


A Anatel está estudando o uso da faixa de 3,7 a 3,8 GHz para a quinta geração de internet móvel de baixa potência, especialmente em ambientes internos para atendimento às redes privadas e à indústria 4.0. Dessa forma, a autorização do uso dessa faixa será diferente do que em outros países, com potência mais de mil vez inferior ao que será usado em países europeus.

Cleane Lima
Jornalista, Comunicóloga, Repórter e Redatora há mais de 3 anos, com experiência na produção e revisão de conteúdo para internet. Adora escrever sobre qualquer assunto. "Palavras são, na minha humilde opinião, nossa inesgotável fonte de magia". Alvo Dumbledore.
Acompanhar esta matéria
Notificação de
0 Comentários
Comentários embutidos
Exibir todos os comentários