InícioProjetos SociaisNetflix e Unesco lançam concurso para jovens cineastas africanos

Netflix e Unesco lançam concurso para jovens cineastas africanos

Por meio de concurso, Netflix e Unesco buscam descobrir jovens diretores da África subsaariana; saiba mais sobre a ação.

O serviço de streaming Netflix e a Unesco lançaram ontem (14) um concurso para descobrirem novos talentos na África subsaariana.

O concurso de curtas-metragens sobre contos populares tem o objetivo de financiar projetos de jovens diretores da África e transmiti-los na Netflix em 2022.

Segundo o diretor de conteúdo original e aquisições da Netflix na África, Ben Amadasun

“A ideia da iniciativa é encontrar grandes talentos, grandes histórias populares que são parte importante da nossa história e herança na África”.

No concurso serão selecionados seus jovens diretores que receberão US$ 25.000 a título pessoal, mais de R$ 136 mil em conversão direta. Além disso, os vencedores terão treinamento com profissionais da indústria, assim como um orçamento de US$ 75 mil (R$ 408.075) para criar, filmar e produzir os curtas-metragens.


LEIA TAMBÉM:

–> Netflix lança bolsas de estudo em homenagem a Chadwick Boseman

–> Número de assinantes da Netflix é revelado após erro

–> Netflix está sendo processada na Coreia do Sul

Para participar do concurso, o candidato precisa ter entre 18 e 35 anos, ser original e morar em um país da África subsaariana, além de ter no mínimo dois anos de experiência na indústria audiovisual.

Ações da Netflix

Pelo que parece, o serviço de streaming está engajado em projetos de cunho social no mundo inteiro, sendo que o concurso de curtas-metragens sobre contos populares não é o primeiro projeto da grande plataforma anunciado nessa semana.

O streaming também anunciou um projeto de bolsas de estudo em parceria com a Howard University. O projeto recebe o nome de Chadwick Boseman, ator que interpretou Pantera Negra nos filmes da Marvel.

Batizado de Chadwick A. Boseman Memorial Scholarship, o projeto oferece bolsas integrais de 4 anos para novos alunos da Faculdade de Belas Artes da Howard University.

A bolsa é uma forma de homenagear o ator, diretor e roteirista Chadwick Aaron Boseman, que faleceu em 2020 por causa de um câncer de cólon descoberto em 2016. Chadwick Aaron Boseman foi estudante da Howard University, onde cursou artes plásticas.

Cleane Lima
Jornalista, Comunicóloga, Repórter e Redatora há mais de 3 anos, com experiência na produção e revisão de conteúdo para internet. Adora escrever sobre qualquer assunto. "Palavras são, na minha humilde opinião, nossa inesgotável fonte de magia". Alvo Dumbledore.
Acompanhar esta matéria
Notificação de
0 Comentários
Comentários embutidos
Exibir todos os comentários