InícioTecnologiaCoincidência? Dados de usuários do Facebook são colocados à venda

Coincidência? Dados de usuários do Facebook são colocados à venda

Ocorrência bate com a data em que a empresa viveu a maior ‘pane’ da sua história, que afetou também o WhatsApp e o Instagram.

Na data em que o Facebook enfrentou a maior pane de sua história, que afetou também serviços como Instagram e WhatsApp, surge a informação de que dados de 1,5 milhão de usuários da rede estão sendo vendidos na web. Ou melhor, na dark web, em um fórum. Esse é o espaço utilizado para o comércio ilegal.

Não dá para tecer qualquer narrativa com relação ao ocorrido desta segunda-feira, 4 de outubro. Afinal, o fórum está com a venda ativa desde setembro, mas a informação veio à tona no dia da instabilidade.


Dados como nome, e-mail, endereço, gênero, número de telefone e até mesmo identificação são oferecidos. Os ofertantes podem comprar ‘pacotes’ quantitativos ou não. Vendas parciais são aceitas e os anunciantes destacam que já possuem um negócio com 18 mil clientes atendidos.

Mas, vale destacar que há usuários reclamando que pagaram e não foram atendidos. Portanto, também não é uma certeza absoluta de que a venda está de fato em prática.

VEJA TAMBÉM:

–> Facebook e Ray-Ban lançam óculos com câmera dupla e assistente de voz

–> Jeff Bezos adquire divisão do Facebook para a oferta de internet via satélite

–> Em parceria com Facebook, Claro lança nova campanha do Prezão

É importante esclarecer que são dados obtidos por descuidos dos próprios usuários e não falhas do Facebook, segundo informam. Hackers posicionam boots para coletar, em quantidade, informações pessoais que podem ser vistas nos perfis de qualquer pessoa devido a configurações mal “amarradas” na plataforma, por parte do usuário.

E as informações, obviamente, podem ser valiosas para pessoas que não são bem intencionadas em relação ao tema.

Alguns, inclusive, se aproveitam de dados desse tipo para alimentar negócios ilícitos, que envolve até fraude com nome e endereço de outras pessoas.

Com informações de PrivacyAffairs

Anderson Guimarães
Jornalista com seis anos de experiência em produção de conteúdo digital. Passagens por eventos nacionais, mídias sociais e agências de publicidade. Apaixonado por tecnologia e cultura pop. E-mail: [email protected]
Acompanhar esta matéria
Notificação de
0 Comentários
Comentários embutidos
Exibir todos os comentários