InícioEconomia e Negócios“Batatinha frita 1, 2, 3” deixa Netflix US$ 19 bilhões mais valiosa

“Batatinha frita 1, 2, 3” deixa Netflix US$ 19 bilhões mais valiosa

Agora com os resultados oficiais, marca comemora bons números e valorização após fenômeno da trama sul coreana.

Os memes e a repetição do “Batatinha frita 1, 2, 3” estão por todo lugar. A repercussão é fruto do sucesso da série “Round 6, que além de ter se tornado a mais vista da Netflix, virou uma espécie de “salvação da lavoura” para a empresa. Isso não significa que a marca estava em situação ruim, mas com toda certeza sua soberania de mercado estava ameaçada.

Imagem: Cena da série “Round 6” – Divulgação Netflix

Além do efeito reverso ao grande impulso de assinaturas registrado durante a pandemia da COVID-19, a concorrência chegou sem colocar o pé no freio. Gigantes de Hollywood como Warner Bros, Disney e Paramount esvaziaram o catálogo da concorrente e lançaram suas próprias plataformas no mercado.

Para compensar, ainda possuíam caixa para operar no prejuízo, ou seja, investir muito em conteúdo até ter uma base de assinantes relevante. O mesmo vale para a gigante da tecnológica Apple, que apostou no Apple TV+. Já a Netflix se viu em momento de começar a ter que pagar seus movimentos com a própria receita, o que gerou um reajuste no valor de assinatura.

Só que, mais uma vez, ficou provado que a grande matéria-prima no streaming ainda é o conteúdo. O sucesso de “Round 6” tornou a ‘gigante do streaming’ US$ 19 bilhões mais valiosa. Já as ações (BVMF: NFLX34) subiram 7,1% desde o lançamento da trama.


VEJA TAMBÉM:

–> Globoplay congela preços de assinatura para enfrentar Netflix

–> Netflix: entenda os motivos por trás do aumento das assinaturas

–> Número de assinantes da Netflix é revelado após erro

A empresa superou até mesmo as ações da Apple e Alphabet, proprietária do Google. Ambas podem ser vistas como concorrentes, já que a Netflix se intitula como empresa de tecnologia.

O lucro reportado no terceiro trimestre foi de US$ 7,48 bilhões. É um crescimento de 16% no comparativo anual. Já a receita operacional salta para US$ 1,76 bilhão, com crescimento de 23,5%.

SourceEXTRA
Anderson Guimarães
Jornalista com seis anos de experiência em produção de conteúdo digital. Passagens por eventos nacionais, mídias sociais e agências de publicidade. Apaixonado por tecnologia e cultura pop. E-mail: [email protected]

2 COMENTÁRIOS

Acompanhar esta matéria
Notificação de
2 Comentários
mais antigo
mais novo mais votado
Comentários embutidos
Exibir todos os comentários