Achou o iPhone 13 caro? Veja como obter ‘pagando menos’

Negociações flexíveis já permitem que usuários tenham um smartphone topo de linha todo ano; entenda como funcionam.

Imagem: Divulgação Apple – Captura de Tela do site oficial

Não há para onde fugir, os smartphones estão cada vez mais caros e a Apple é a grande percussora dos aparelhos de alto custo, os tão estimados iPhones. Com o lançamento do iPhone 13, muitos fãs ficaram com os “cabelos em pé” devido ao preço revelado. O que possui mais recursos, por exemplo, sairá pela “bagatela” de R$10.500 em terras brasileiras. Valor que pode até ser utilizado na entrada de um veículo.

Mas, nem tudo está perdido para quem deseja o lançamento da Apple, ou até mesmo um topo de linha de outra marca em alta, como a Samsung. De olho na necessidade dos consumidores em terem negociações mais flexíveis e conseguirem obter os aparelhos, algumas empresas começaram a se movimentar.

Portanto, existe a alternativa do “Smartphone de aluguel”. O cliente paga várias prestações e no fim, se o aparelho estiver em boas condições, poderá trocar por um novo topo de linha.

Um deles e talvez o mais acessível é o Tech Fácil, da Porto Seguro. Com os smartphones topos de linha da Samsung, a empresa oferece o contrato de um seguro que entrega também um celular nas mãos do consumidor. O modelo obviamente vai depender do quanto o usuário está disposto a pagar.

VEJA TAMBÉM:

–> iPhone 12 não conecta ao 5G se o usuário utilizar duas operadoras

–> Apple pode ser obrigada a fornecer carregadores do iPhone

–> Android, do Google, coleta 20x mais dados do que o iOS, da Apple

Quem desembolsar R$ 369,99 mensais, por exemplo, poderá ter um Samsung Galaxy S21 Ultra, com seguro garantido por 12 meses. Após o fim do contrato, o consumidor escolhe se quer continuar e escolher um novo smartphone para receber, mediante a devolução do atual, ou não.

Em caso de não devolução, se o consumidor optar em ficar com o aparelho, terá que pagar 40% do valor original do smartphone.

Já os fãs de iPhone podem contar com o “iPhone para Sempre”, do Itaú. A adesão é simples, basta acessar a aba serviços do app do banco e escolher a ação. Feito isso, é só escolher um modelo de iPhone e efetuar a compra.

Mas, não será exatamente uma aquisição. Ao efetuar a transação, o consumidor assume 21 parcelas que equivalem a 70% do preço do aparelho. Ao final do pagamento, poderão optar em devolver (em bom estado) e escolher um novo smartphone, dando continuidade ao pagamento, ou comprar o aparelho. O custo final cobrado é equivalente a 30% do valor original.

O iPhone 12, por exemplo, sai a 21x de R$ 213,82. Se o usuário escolher ficar com o produto, paga R$ 2.417,78 após o fim das prestações. Caso contrário, poderá devolver ou escolher um novo.

A alternativa pode ser uma boa solução para quem já possui o costume de comprar smartphones topos de linha com uma grande quantidade de parcelas.

About Anderson Guimarães
Jornalista com seis anos de experiência em produção de conteúdo digital. Passagens por eventos nacionais, mídias sociais e agências de publicidade. Apaixonado por tecnologia e cultura pop.
Acompanhar esta matéria
Notificação de
0 Comentários
Comentários embutidos
Exibir todos os comentários