Lei de antenas: São Paulo quer priorizar cobertura móvel em escolas e hospitais

Câmara paulistana sinaliza que o foco da nova legislação será social e não econômico.

Lei de antenas: São Paulo quer priorizar cobertura móvel em escolas e hospitais

Na tarde desta terça-feira, 15 de junho, durante coletiva de imprensa, a Câmara da cidade de São Paulo apresentou o Projeto de Lei nº 347/2021, que atualiza a lei de antenas na capital paulista.

Segundo o presidente da Câmara, Milton Leite (DEM/SP), será priorizada a implantação de antenas com o objetivo de oferecer cobertura móvel em hospitais e escolas.

As secretarias de Educação e de Saúde deverão indicar as regiões com a necessidade de cobertura.

“Não será a prioridade econômica das telecomunicações, mas do social”, afirmou Leite.

VEJA TAMBÉM:

–> STF derruba mais uma lei municipal de antenas

–> São Paulo multa quase mil antenas de celular por irregularidades

–> Novo decreto autoriza a instalação de mini antenas em São Paulo

Ele foi além e disse que, se essa iniciativa desagradar setores das telecomunicações, “não haverá outro jeito”.

“Ou as empresas instalam as antenas lá, ou não daremos autorização para que instalem outras”, disse o Presidente da Câmara de São Paulo.

Milton também ressaltou que a dívida das empresas de telefonia com o município também precisa ser levada em conta.

“Podem ganhar dinheiro nessa cidade, é o capitalismo, mas espero que essas empresas não olhem para a cidade apenas como um cofre de dinheiro, como uma montanha de dinheiro a ser saqueada. E também têm que quitar seus débitos”, finalizou.

O projeto será votado nesta quarta-feira, 16 de junho.

Nova Lei de Antenas

O novo projeto de lei foi proposto pelo executivo de São Paulo, após o Supremo Tribunal Federal (STF) tornar inconstitucional a Lei nº 13.756/2004, que regulava antes a instalação de antenas no município.

A legislação era criticada pelo setor de telecom por dificultar a instalação de novas infraestruturas.

A burocracia e a demora no licenciamento de novas antenas são apontadas pelas operadoras como as principais barreiras para a ampliação da cobertura móvel nas cidades.

Com informações de Telesíntese e Teletime.

About Hemerson Brandão
Jornalista, gestor e produtor de conteúdo. São 9 anos trabalhando com blogs, revistas, agências e clientes corporativos. Apaixonado por ciência, tecnologia e exploração espacial.
Acompanhar esta matéria
Notificação de
0 Comentários
Comentários embutidos
Exibir todos os comentários