EllaLink: Cabo submarino de R$ 1 bilhão é ativado

Conexão liga a América do Sul à Europa e permite transferência de dados a uma velocidade de 100 Tbps.

EllaLink: Cabo submarino de R$ 1 bilhão é ativado

Nesta terça-feira, 1º de junho, durante cerimônia realizada em Portugal, foi ativado um cabo submarino de fibra óptica que liga diretamente o Brasil à Europa.

Uma comitiva brasileira estava presente no evento, entre eles, Marcos Pontes, o ministro da Ciência, Tecnologia e Inovações.

A nova rota teve investimento de € 8,9 milhões de euros do Brasil, € 25 milhões da Comissão Europeia e € 150 milhões pela empresa EllaLink, totalizando 183,9 milhões de euros (R$ 1,2 bilhão na cotação atual).

Ele foi concluído em março passado e permite um tráfego de dados a uma velocidade de 100 Tbps, com tempo de resposta na transmissão de 60 milissegundos.

VEJA TAMBÉM:

–> Cabo entre Brasil e Europa promete impulsionar fibra óptica

–> Brasil adere a projeto inédito para construção de novo cabo submarino

–> Cabo submarino do Google e da Telefônica entra em operação no Brasil

O cabo submarino tem 6,2 mil quilômetros de extensão, conectando diretamente a cidade de Fortaleza, no Brasil, a Sines, em Portugal, evitando que os dados precisem passar pelos Estados Unidos.

“Atualmente nós não temos uma conexão direta, nós temos que passar as informações pelos Estados Unidos. Esse cabo permite um tráfego muito maior de dados, uma velocidade muito maior, ou seja, em menor tempo latência”, explicou Pontes.

Entre os benefícios esperados da ativação está uma conexão ultra rápida com a Europa, contribuindo para avanços em pesquisas científicas, melhor qualidade de serviços de streaming, além do suporte à tecnologia 5G.

O secretário executivo do Ministério das Comunicações (MCom), Vitor Menezes, que representou o ministro Fábio Faria na cerimônia, considerou a inauguração do cabo marítimo como um momento histórico.

“Com o 5G, nós vamos ter muito mais necessidade de dados e ter um cabo que liga diretamente o Brasil à Europa será essencial para nós no futuro”, destaca Menezes.

Após ser “iluminado”, a conexão do novo cabo será expandida para estações nos estados do Rio de Janeiro e São Paulo, assim como na Guiana Francesa, Argentina e Chile.

No lado europeu, a rota também vai interligar Lisboa (Portugal), Madri (Espanha) e Marselha (França).

Também é previsto uma extensão até o continente africano.

Com informações de Ministério das Comunicações e Ministério da Ciência e Tecnologia e Informação.

About Hemerson Brandão
Jornalista, gestor e produtor de conteúdo. São 8 anos trabalhando com blogs, revistas, agências e clientes corporativos. Apaixonado por ciência, tecnologia e exploração espacial.
Acompanhar esta matéria
Notificação de
0 Comentários
Comentários embutidos
Exibir todos os comentários