InícioInternet Banda LargaEllaLink termina implantação de cabo que liga Brasil à Portugal

EllaLink termina implantação de cabo que liga Brasil à Portugal

Operação deve começar no próximo trimestre e garantirá tráfego de dados de mais de 100 Tbps entre América Latina e Europa.

Imagem: EllaLink/Reprodução

A EllaLink anunciou nesta quinta-feira, 11 de março, que concluiu a implantação do cabo submarino transatlântico que liga a América Latina à Europa.

A rede conecta diretamente Brasil e Portugal, ligando os principais hubs de São Paulo, Rio de Janeiro e Fortaleza com Lisboa, Madrid e Marselha.


O cabo marítimo possui a menor latência da indústria e suportará tráfego de mais de 100 Tbps em quatro pares de fibras diretas entre Brasil e Portugal.

A rede também possui ligações de 30 Tbps entre Portugal e Madeira, e outro caminho adicional futuro de 40 Tbps entre Portugal e Marrocos.

VIU ISSO?

–> Cabo entre Brasil e Europa promete impulsionar fibra óptica

–> Telebras anuncia antena que permite internet via satélite no carro

–> STF autoriza Telebras a explorar serviços de banda larga

A EllaLink contratou a empresa Infinera e a tecnologia ICE6 para iluminar a rede.

A expectativa é que o cabo se torne operacional já no segundo trimestre de 2021.

“Tenho o orgulho de anunciar que concluímos com sucesso a instalação do cabo submarino de 6.000 km, fornecendo à EllaLink o sistema robusto de que precisa para suportar a rede por toda a sua vida útil. A solução ICE6 da Infinera é ideal para nós, superando outros equipamentos 800G disponíveis. Juntamente com nossas rotas de fibra diferenciadas, Infinera e ICE6 teremos os meios para oferecer aos nossos clientes produtos e serviços avançados desde o primeiro dia, em maio de 2021”, comemorou Diego Matas, Diretor de Operações da EllaLink.

Rotas de cabos submarinos da rede EllaLink

O projeto teve início em 2015, quando a brasileira Telebras e a espanhola IslaLink criaram uma joint-venture para implantar o novo cabo submarino.

Porém, a Telebras acabou desistindo do projeto, esbarrando na Lei Orçamentária Anual e não tendo dinheiro para honrar a promessa.

Em 2017, a Alcatel Submarine Networks foi contratada para construir o sistema e no ano seguinte a Marguerite tornou-se a patrocinadora patrimonial da EllaLink.

Os clientes âncoras do sistema são, entre outros, o consórcio Bella, a Cabo Verde Telecom e a EMACOM.

Posteriormente, a rede vai ter conectividade com os EUA, Europa, Ásia, África e Oriente Médio.

Com informações de Assessoria de Imprensa EllaLink.

Hemerson Brandão
Jornalista, gestor e produtor de conteúdo. São 9 anos trabalhando com blogs, revistas, agências e clientes corporativos. Apaixonado por ciência, tecnologia e exploração espacial.
Acompanhar esta matéria
Notificação de
0 Comentários
Comentários embutidos
Exibir todos os comentários