Dona da Vivo conclui venda de torres europeias para a American Tower

Transação de antenas de telefonia no Brasil já recebeu sinal verde do Cade.

Dona da Vivo conclui venda de parte de torres para a American Tower

A espanhola Telefónica – controladora da Vivo (VIVT3) no Brasil – anunciou que concluiu com sucesso a venda da divisão de torres europeias da subsidiária Telxius para a American Tower Corporation (ATC).

O negócio avaliado em € 7,7 bilhões (R$ 49,1 bilhões na cotação atual do euro) envolve a venda de quase 31 mil torres de telefonia móvel da companhia, conforme anunciado em janeiro deste ano.

O acordo já recebeu sinal verde de agências regulatórias na Espanha e Alemanha.

Pela divisão europeia, a Telxius receberá aproximadamente 6,2 bilhões de euros (R$ 39,6 bilhões), o que ajudará a Telefónia a reduzir a dívida líquida da empresa em aproximadamente € 3,4 bilhões (R$ 21,7 bilhões).

VEJA TAMBÉM:

–> Após 20 anos, Telefónica, dona da Vivo, muda logotipo

–> Pallete é reeleito presidente da Telefónica, controladora da Vivo no Brasil

–> Tecnologia para redes privativas de 5G é liderada pela Telefónica

Numa segunda fase do acordo, a American Tower também deverá adquirir as torres que a Telxius se comprometeu a comprar em agosto, reduzindo mais 0,7 bilhão de euros (R$ 4,5 bilhões) da dívida da companhia.

“Esta operação bem-sucedida demonstra a capacidade da Telefónica em enfrentar os desafios colocados pela nova realidade, demonstrando antecipação e agilidade, bem como a capacidade de execução da Telefónica Infra, no contexto do novo plano estratégico da empresa”, diz a Telefónia em comunicado.

“Desta forma, a empresa avança em seu objetivo de capturar novas oportunidades de criação de valor a partir dos ativos de infraestrutura, melhorar a posição competitiva das unidades de negócio da Telefónica e capturar valor desses mesmos ativos por meio de co-investimentos”, conclui.

A transação também envolve a venda de torres no mercado latino-americano, no Brasil, Argentina, Chile e Peru.

No caso do Brasil, o Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) já deu sinal verde para a venda das torres.

No contrato é previsto a continuidade dos atuais contratos de locação das torres e manutenção de emprego pela American Tower.

As operadoras do Grupo Telefónica (o que inclui a Vivo) também manterão os contratos atuais das torres de arrendamento.

Além disso, a American Tower terá que construir 3,3 mil sites no Brasil e na Alemanha até 2025.

Após a venda das torres de telefonia, a Telxius ficará apenas com a gestão dos cerca de 100 mil km de cabos submarinos da controladora da Vivo.

Com informações de Assessoria de Imprensa Telefónica.

About Hemerson Brandão
Jornalista, gestor e produtor de conteúdo. São 8 anos trabalhando com blogs, revistas, agências e clientes corporativos. Apaixonado por ciência, tecnologia e exploração espacial.
Acompanhar esta matéria
Notificação de
0 Comentários
Comentários embutidos
Exibir todos os comentários