InícioDefesa do ConsumidorClaro ‘suaviza’ problemas de banda larga com descontos na fatura

Claro ‘suaviza’ problemas de banda larga com descontos na fatura

Cliente da operadora destaca que recebe descontos, mas ainda não teve sua velocidade restaurada.

Ilustração - Homem Frustrado (Matéria Claro net - banda larga)
Imagem Ilustrativa: Pixabay

Contratar uma velocidade de internet e receber outra é um problema típico na vida dos brasileiros. Ao que tudo indica, com a Claro net não parece ser diferente.

Recentemente, em declaração para a imprensa, uma consumidora reclamou que enfrenta dificuldades com o serviço de banda larga da operadora desde dezembro.

A abertura quantitativa de protocolos no atendimento não foi suficiente.

Em relato, a cliente destaca que só recebeu descontos até então, mas eles não resolvem seu problema.

VEJA TAMBÉM:

–> Claro Box TV começa a acelerar entrada de afiliadas Globo

–> Criminosos se disfarçam de técnicos da Claro net; saiba se proteger

–> Claro box tv pretende lançar em breve mais 3 pacotes de assinatura

Afinal, ela precisa receber a velocidade que contratou e quer ter o direito de utilizar seu pacote integralmente.

Para esse caso, a empresa apenas declarou que trata o problema internamente e que todos os canais de contato estão disponíveis para atendimento.

No entanto, é relevante que todos fiquem atentos ao problema com suas operadoras. Com ofertas de velocidades cada vez maiores, todas precisam entregar o que prometem.

Em algumas situações, de acordo com relatos de outros consumidores, as operadoras enviam técnicos. Mas, ao invés de solucionar, os mesmos declaram que uma perda de velocidade é comum no Wi-Fi.

Mas, de acordo com a regulamentação da Anatel, todos os provedores são obrigados a entregar, ao menos, 80% da internet contratada.

Em caso de não cumprimento da meta, o consumidor poderá até mesmo ser ressarcido com indenização, caso vá atrás de seus direitos na Justiça.

Se o cliente contrata 400 Mbps e observa que a velocidade no Wi-Fi cai para 350 Mbps, é comum. Mas, se uma velocidade desse nível cai para 200 Mbps ou pouco mais, o cliente deve ir atrás de seus direitos.

Com informações de Estadão e Anatel

Anderson Guimarães
Jornalista com seis anos de experiência em produção de conteúdo digital. Passagens por eventos nacionais, mídias sociais e agências de publicidade. Apaixonado por tecnologia e cultura pop.
CONTEUDO RELACIONADO

7 COMENTÁRIOS

Acompanhar esta matéria
Notificação de
7 Comentários
mais antigo
mais novo mais votado
Comentários embutidos
Exibir todos os comentários

MAIS POPULARES