InícioSegurança DigitalOi Soluções lança novo dispositivo de cibersegurança

Oi Soluções lança novo dispositivo de cibersegurança

Produto é totalmente baseado em nuvem e combina inteligência artificial com aprendizado de máquina.

Logotipo da Oi em um celular.
Imagem ilustrativa.

A Oi Soluções lançou nesta sexta-feira, 23, o Web Appplication Firewall (WAF), que é um produto que oferece solução para o combate à ameaças, combinando inteligência artificial e aprendizado de máquina.

O desenvolvimento desse tipo de produtos em seu portfólio, relacionado a cibersegurança,foi uma das formas encontradas pela Oi de aumentar sua participação no mercado empresarial.


Em 2020, a empresa registrou um aumento de 60% de sua receita ligada a esse setor, em relação a dois anos atrás, de acordo com seu último balanço financeiro.

Agora, com o lançamento desse novo produto, a Oi Soluções, que é o braço de atendimento corporativo da Oi, consegue complementar ainda mais seu portfólio de segurança cibernética, que já inclui Segurança de Perímetro (MSS), Anti-DDoS, DNS Security, Endpoint Security EDR, VPN Corporativa, Autenticação Multifator e Análise de Vulnerabilidade.

De acordo com a Oi Soluções, a diferença de seu produto em relação ao dos concorrentes é que, enquanto eles precisam de uma parametrização manual, o WAF aprende a identificar sozinho os tráfegos maliciosos.

VIU ISSO?

–> Oi Soluções adiciona novas camadas de segurança em seus serviços

–> Oi Soluções lança recurso de vendas e inteligência de dados

–> Oi Soluções oferece internet banda larga de até 10 Gbps

Um exemplo disso é que, se um determinado usuário utilizar alguma letra ou caractere especial em um formulário que só aceita números em seu preenchimento, o sistema emite um alerta indicando um comportamento inesperado, que pode significar uma tentativa de violação.

Segundo a empresa responsável pelo desenvolvimento do produto, o WAF oferece proteção contra as 10 ameaças mais perigosas, de acordo com a comunidade Open Web Application Security Project (OWASP).

Entre esses perigos, ataques DDoS, Cross-Site-Scripting (inserção de scripts maliciosos) e o SQL Injection, relaciondo com manipulações por meio do aproveitamento de falhas na codificação.

Além disso, como o WAF é totalmente baseado em nuvem no modelo SaaS (Software as a Service), não existe a necessidade de infraestrutura física e da compra de equipamentos por parte das empresas.

“O WAF cria um escudo entre o aplicativo da web e a internet, sendo uma solução fundamental para as empresas sobretudo neste momento de aumento expressivo dos ciberataques em decorrência do avanço da digitalização dos negócios”, afirma o diretor de Marketing da Oi Soluções, Rodrigo Shimizu.

Com informações de Assessoria de Imprensa.

Acompanhar esta matéria
Notificação de
0 Comentários
Comentários embutidos
Exibir todos os comentários