Início5GNiterói recebe o primeiro laboratório de fibra óptica da Huawei

Niterói recebe o primeiro laboratório de fibra óptica da Huawei

De olho no potencial do 5G, empresa quer garantir e desenvolver mão de obra no país.

Logomarca da Huawei em um fundo preto com pontos iluminados.
Imagem: Divulgação.

A empresa de tecnologia chinesa, Huawei, inaugurou o primeiro dos 12 espaços que pretende instalar no Brasil, de olho no potencial do 5G. O local escolhido é o Polo do Centro Universitário da Unisuam, na cidade de Niterói, no Rio de Janeiro.

O espaço, inaugurado nesta sexta-feira, 12, irá funcionar como um laboratório de fibra óptica e o principal objetivo da empresa é desenvolver mão de obra qualificada que será desenvolvida por meio da oferta de cursos de capacitação para jovens e adultos que nem estudam e nem trabalham.


A implementação do complexo é resultado de uma parceria com o Polo de Inovação e a Associação Comercial Industrial do Estado do Rio de Janeiro (Acierj).

VIU ISSO?

–> Huawei ativa rede 5G no Brasil

–> Usuários fazem ‘campanha’ contra Huawei nas redes sociais

–> ‘Huawei não está apta a participar da rede privativa do governo’

Segundo o Diretor de Relações Públicas e Governamentais da Huawei, Bruno Zitnick, existe um certo descompasso entre a demanda de instalação de fibra óptica, utilizada para a cobertura de banda larga fixa, e o número de profissionais capacitados para o serviço.

Ainda de acordo com Zitnick, essa demanda só tende a aumentar com a chegada das novas redes 5G no Brasil. Por outro lado, ele afirma que também existe uma parcelas de jovens ociosos que, por várias razões, não conseguem se qualificar para o mercado de trabalho.

“Com esta parceria, que selamos com a Unisuam e a Acierj, estamos, não apenas combatendo o desemprego e dando cursos de alta qualidade para estes jovens, mas também investimento do desenvolvimento da infraestrutura do país”, disse Zitnick.

Vale lembrar que a Huawei já demonstrou interesse no leilão do governo federal para a implantação do 5G no país e não deve mais enfrentar qualquer tipo de barreira, principalmente depois da vitória de Joe Biden nas eleições dos Estados Unidos.

Isso porque o governo federal parecia compartilhar das suspeitas norte-americanas de que a companhia promovia espionagem através de seus produtos no mercado internacional.

Também é importante destacar que a escolha da gigante asiática pela cidade de Niterói é estratégica, já que o município é considerado um grande polo educacional, além de estar se transformando no principal centro de tecnologia do Rio de Janeiro.

Com informações de Huawei.

Acompanhar esta matéria
Notificação de
0 Comentários
Comentários embutidos
Exibir todos os comentários