InícioTV por AssinaturaMais de 110 sites piratas foram derrubados no Brasil em 2020

Mais de 110 sites piratas foram derrubados no Brasil em 2020

Desde 2005, monitoramento realizado por associação retirou do ar mais de 775 mil conteúdos ilegais.

De acordo com a Associação Brasileira das Empresas de Software (ABES), no ano passado quase 80 mil anúncios, links e sites que violavam direitos autorais e de propriedade intelectual foram retirados do ar.

Somente sites, foram mais de 110 que ofereciam download de conteúdos ilegais.


Também foram removidos 56.928 links por violarem os direitos de propriedade intelectual e outros 19.004 anúncios que promoviam produtos piratas.

Em parceria com o Mercado Livre, a ABES criou o Programa de Proteção à Propriedade Intelectual (PPI), para reduzir a oferta de anúncios ilegais contendo softwares no site.

VIU ISSO?

–> Popcorn Time: Streaming pirata é mais uma vez alvo de processo

–> Bloqueio de servidores piratas de IPTV continua

–> Telegram é processado por não combater a pirataria

Em 2020, o número de anúncios do tipo caiu 10% em relação ao ano anterior.

“O PPPI é um importante componente do objetivo da ABES, que é assegurar aos nossos associados, um ambiente de negócios propício à inovação, dinâmico, competitivo globalmente, e principalmente ético. Totalmente alinhado ao propósito da entidade, de contribuir para a construção de um Brasil digital e menos desigual”, afirma Rodolfo Fücher, presidente da associação.

A remoção de sites piratas da internet ocorre desde 2005, a partir do monitoramento realizado pela ABES.

Desde então, já foram mais de 775 mil conteúdos ilegais retirados do ar.

A ABES não é a única entidade empenhada no bloqueio de sites e serviços piratas no Brasil.

No final do ano passado, o Ministério da Justiça e Segurança Pública e as polícias de 10 estados cumpriram mandados que levaram ao bloqueio de 252 sites e 65 aplicativos que distribuíam o sinal de canais da TV paga de forma ilegal.

A ação fazia parte da segunda fase “Operação 404” e afetou cerca de 26 milhões de pessoas que utilizavam o serviço pirata.

Em 2019, a mesma operação já tinha derrubado outros 210 sites e 100 aplicativos.

Já a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) e a Receita Federal têm apreendido dispostivos IPTV (“caixinhas”), que disponibilizam o sinal pirata da TV Paga.

Recentemente, a Anatel e a Receita apreenderam 13 mil dispositivos ilegais.

Com informações de Convergência Digital.

Hemerson Brandão
Jornalista, gestor e produtor de conteúdo. São 9 anos trabalhando com blogs, revistas, agências e clientes corporativos. Apaixonado por ciência, tecnologia e exploração espacial.
Acompanhar esta matéria
Notificação de
0 Comentários
Comentários embutidos
Exibir todos os comentários