InícioTV por AssinaturaPopcorn Time: Streaming pirata é mais uma vez alvo de processo

Popcorn Time: Streaming pirata é mais uma vez alvo de processo

Conhecido como o ‘Netflix da pirataria’, serviço disponibiliza conteúdos ilegais a partir de arquivos torrent.

Um grupo formado por estúdios independentes acaba de abrir um novo processo na Justiça dos Estados Unidos contra o aplicativo Popcorn Time, por disponibilizar conteúdos piratas na internet.

Além do app, a queixa de violação de direitos autorais se estende ao serviço de VPN, o VPN.ht, ao provedor de hospedagem, o Voxility, e também aos usuários do Popcorn Time.

Criado em 2014, na Argentina, o aplicativo é conhecido como o “Netflix da pirataria”.

O serviço ilegal disponibiliza filmes recém lançados no cinema a partir de arquivos torrents.


VIU ISSO?

–> Hackers estão extorquindo serviços de IPTV pirata

–> ‘The Mandalorian’ lidera ranking de títulos mais pirateados do ano

–> Receita apreende 70 mil TV Box para acesso a IPTV pirata

Com o Popcorn Time, o usuário pode assistir os conteúdos sob demanda, inclusive com legendas em português, sem a necessidade de baixar os arquivos para o computador.

Normalmente, grandes estúdios de cinema não se envolvem diretamente nesse tipo de processo contra a oferta de conteúdo ilegal na internet.

Entretanto, empresas cinematográficas pequenas e independentes, como a Fallen Productions, Voltage Holdings e Millennium Funding, têm travado na justiça uma guerra contra a prática da pirataria.

Eles alegam que o Popcorn Time distribui cópias de filmes sem o consentimento das produtoras.

Os autores da ação pedem que a Justiça obrigue o serviço de VPN a fornecer os nomes dos responsáveis pelo aplicativo.

Outros processos

Esta não é a primeira vez que o Popcorn Time é alvo de ações na justiça por conta da pirataria.

Em processos anteriores, os programadores do aplicativo chegaram a abandonar e retomar o projeto inúmeras vezes.

Em 2020, o dono do site chegou a ser preso por divulgar tutoriais na internet ensinando a baixar, instalar e assistir conteúdos ilegais.

Além do Popcorn Time, outros serviços e aplicativos têm sido alvos de processos judiciais, inclusive aqueles que não estão ligados diretamente à pirataria.

Recentemente, o Telegram foi processado por não responder adequadamente às notificações de remoção de conteúdo ilegal compartilhado em canais do aplicativo de mensagens.

Em outro caso, o serviço Cloudflare, que melhora o desempenho de sites, foi acusado de não bloquear serviços IPTV piratas.

Com informações de Torrent Freak.

Hemerson Brandão
Jornalista, gestor e produtor de conteúdo. São 9 anos trabalhando com blogs, revistas, agências e clientes corporativos. Apaixonado por ciência, tecnologia e exploração espacial.
Acompanhar esta matéria
Notificação de
0 Comentários
Comentários embutidos
Exibir todos os comentários