Empresas americanas fecham acordo para desenvolver 5G espacial

Enquanto isso, China já faz testes com a tecnologia 6G em órbita da Terra.

Empresas americanas fecham acordo para desenvolver 5G espacial

Nesta terça-feira, 23 de março, a Lockheed Martin anunciou a assinatura de um acordo de interesse estratégico com a Omnispace para o desenvolvimento de uma rede de banda larga móvel 5G a partir do espaço.

O acordo prevê o compartilhamento de informações comerciais e técnicas entre as duas empresas, mas não envolve a transferência de recursos financeiros.

A Lockheed Martin é uma empresa dos Estados Unidos que fabrica produtos aeroespaciais, principalmente para a indústria militar americana.

Já a Omnispace, também sediada nos EUA, é uma operadora que está desenvolvendo serviços 5G e de internet das coisas por meio de redes terrestres e via satélite.

VIU ISSO?

–> Projeto do Instituto TIM vai para o espaço

–> SpaceX inicia ‘pré-venda’ de internet da Starlink no Brasil

–> Telebras inaugura centro de operações espaciais

A Lockheed Martin tem interesse no desenvolvimento da banda larga móvel espacial para comercializar o serviço para o mercado governamental.

A Força Espacial, braço militar dos Estados Unidos com atuação no espaço, seria um potencial cliente do serviço.

Já a Omnispace tem como alvo os mercados de agricultura, mineração, energia, transporte e logística.

A ideia é que conectividade de quinta geração seja utilizada em veículos, navios, aviões ou outras plataformas, independentemente da localização.

“Em colaboração com a Lockheed Martin, esta rede 5G híbrida forneceria a cobertura e a capacidade para suportar aplicativos essenciais que requerem comunicações globais confiáveis ​​e contínuas. Saudamos a abordagem holística da Lockheed Martin para sistemas complexos e profunda experiência em tecnologia de satélite e mercados governamentais, juntamente com seu compromisso em criar soluções de comunicação inovadoras”, disse Ram Viswanathan, presidente e CEO da Omnispace.

A rede terrestre funcionará simultaneamente com a rede espacial na banda de dois gigahertz, com os usuários transitando automaticamente entre elas.

Conectividade Espacial

Enquanto as empresas americanas desenvolvem o 5G espacial, os chineses já estão fazendo testes com o 6G em órbita da Terra.

No final do ano passado, a China colocou em órbita um satélite para testar um sistema de comunicação na faixa do terahertz, o que permitirá atingir velocidades 10 vezes mais rápidas que o 5G.

Já a NASA contratou recentemente a Nokia para desenvolver uma tecnologia para levar o 4G para a Lua.

A rede móvel será utilizada para apoiar as comunicações em futuras missões tripuladas, além da implantação de uma colônia autossustentável em solo lunar.

Com informações de SpaceNews.

About Hemerson Brandão
Jornalista, gestor e produtor de conteúdo. São 8 anos trabalhando com blogs, revistas, agências e clientes corporativos. Apaixonado por ciência, tecnologia e exploração espacial.
Acompanhar esta matéria
Notificação de
0 Comentários
Comentários embutidos
Exibir todos os comentários