EUA arrecadam US$ 81 bilhões com leilão da banda C para o 5G

Assim como é proposto pelo Brasil, o governo americano determinou a limpeza da faixa de 3,7 GHz nas transmissões via satélite.

Nesta quarta-feira, 24 de fevereiro, a Comissão Federal de Comunicações dos Estados Unidos (FCC) finalizou o leilão da banda C (faixa de 3,7 GHz) para o 5G, arrecadando US$ 81,1 bilhões líquidos (R$ 441,0 bilhões na cotação atual).

Ao todo, 5,6 mil licenças foram adquiridas por 21 proponentes. Entretanto, a maioria delas ficaram com as operadoras Verizon e a AT&T.

A Verizon desembolsará US$ 45,5 bilhões (R$ 247,40 bilhões) por 3,5 mil licenças, e a AT&T investirá US$ 23,4 bilhões (R$ 127,23 bilhões) por 1,6 mil licenças.

As duas foram as grandes vencedoras do leilão.

VIU ISSO?

–> Estados Unidos pretendem utilizar software de código aberto no 5G

–> Biden pretende manter política de banimento da Huawei

–> Dona da Claro pode ter negócio bilionário barrado nos EUA

A terceira colocada, por exemplo, a T-Mobile, ficou com apenas 142 licenças, gastando US$ 9,3 bilhões (R$ 50,57 bilhões).

Assim como é proposto no Brasil, o governo dos Estados Unidos determinou que a Banda C deixasse de ser utilizada em transmissões via satélite, liberando a faixa de 3,7-3,98 GHz para ser utilizada no 5G.

O país investiu US$ 9,7 bilhões (R$ 52,74 bilhões) em um programa para acelerar a liberação da faixa, com a migração dos satélites para uma faixa superior (4,0-4,2 GHz).

Segundo Jessica Rosenworcel, presidente interina da FCC, entregar 5G para a população é “essencial para a recuperação da economia dos EUA”.

Com informações de Teletime.

About Hemerson Brandão
Jornalista, gestor e produtor de conteúdo. São 8 anos trabalhando com blogs, revistas, agências e clientes corporativos. Apaixonado por ciência, tecnologia e exploração espacial.
Acompanhar esta matéria
Notificação de
1 Comentário
mais antigo
mais novo mais votado
Comentários embutidos
Exibir todos os comentários