Biden pretende manter política de banimento da Huawei

Novo presidente defende a tese de Trump de que fornecedores chineses são um risco para a segurança nacional dos EUA e países aliados.

Alegando ameaça à segurança nacional dos Estados Unidos, o governo do presidente democrata Joe Biden afirmou que pretende manter a política de Donald Trump de banir a Huawei nas redes de telecomunicações do país.

O anúncio foi feito na última quarta-feira, 27, por Jen Psaki, secretária de imprensa da Casa Branca.

Segundo ela, os EUA e seus aliados garantirão que as redes de telecomunicações não utilizarão equipamentos de “fornecedores não confiáveis”, incluindo a Huawei.

O governo de Biden já dava sinais de que adotaria a política de Trump contra a Huawei ao nomear interinamente o nome de Jessica Rosenworcel para assumir a função de presidente da Comissão Federal de Comunicação (FCC).

VIU ISSO?

–> Entidade dos EUA pede o fim das restrições à Huawei

–> China pretende reagir à retirada de operadoras da Bolsa dos EUA

–> China é acusada de espionar redes de telefonia dos EUA

Rosenworcel defende a tese que empresas chinesas promovem roubo de propriedade intelectual e espionagem industrial e que, por isso, as chinesas devem ser impedidas de participar da infraestrutura de rede dos EUA.

Apesar das acusações e da pressão sobre países aliados, inclusive no Brasil, os Estados Unidos ainda não apresentaram provas dessa espionagem chinesa.

Com informações de Money Times.

About Hemerson Brandão
Jornalista, gestor e produtor de conteúdo. São 8 anos trabalhando com blogs, revistas, agências e clientes corporativos. Apaixonado por ciência, tecnologia e exploração espacial.
Acompanhar esta matéria
Notificação de
4 Comentários
mais antigo
mais novo mais votado
Comentários embutidos
Exibir todos os comentários