InícioEconomia e NegóciosBolsonaro apoia compra de vacinas por parte das empresas

Bolsonaro apoia compra de vacinas por parte das empresas

Lista que circulou na última segunda-feira envolvia operadoras de telefonia, apesar de maioria ter negado participação.

Flickr Palácio do Planalto
Imagem: Flickr Palácio do Planalto

A suposta lista com o nome de 12 empresas interessadas na compra das vacinas de Oxford/AstraZeneca gerou polêmica.

Apesar de diversos veículos de imprensa terem divulgado sobre reuniões on-line entre os empresários interessados no assunto, iniciou-se uma corrida das companhias envolvidas para desmentir ou destacar que não têm interesse.


Um posicionamento do presidente Jair Bolsonaro potencializou a informação, já que o presidente afirmou que deu “sinal verde” para os empresários.

Informações divulgadas nesta terça-feira garantem que as conversas iniciais foram incentivadas pela Gerdau e JBS

VIU ISSO?

–> Brasil deve liberar Huawei no 5G para conseguir produzir vacina

–> Oi e Claro podem comprar vacinas de Oxford/AstraZeneca

–> Vacina pode facilitar atuação da Huawei no 5G brasileiro

Mas, o grande problema foi que houve um “racha”, já que parte do grupo queria dividir as vacinas entre funcionários e doações para o SUS e outras empresas envolvidas queriam doar na totalidade.

Um medo que rondou também foi a recepção por parte dos consumidores, pois muitos empresários acreditavam que poderiam receber críticas pela iniciativa.

As operadoras Vivo e Claro, por exemplo, negaram interesse ou participação no grupo.

Empresas como Petrobras, Vale, JBS, Bradesco, Santander e Itaú não aceitaram o modelo proposto.

Afinal, seria crítico concentrar metade das doses das vacinas enquanto a pandemia está no auge e vacinação contra a COVID-19 no país ainda engatinha.

Com informações de O Globo (1,2) e CNN Brasil

Anderson Guimarães
Jornalista com seis anos de experiência em produção de conteúdo digital. Passagens por eventos nacionais, mídias sociais e agências de publicidade. Apaixonado por tecnologia e cultura pop. E-mail: [email protected]
Acompanhar esta matéria
Notificação de
0 Comentários
Comentários embutidos
Exibir todos os comentários