Internet via satélite da SpaceX começa a combater incêndios

Conexão foi liberada antecipadamente para equipes das Forças Armadas dos Estados Unidos.

Divulgação do projeto Starlink
Imagem: Divulgação do projeto Starlink

Antes de ser liberada ao público, a internet via satélite da SpaceX foi disponibilizada com antecedência para as equipes de emergência do estado de Washington, nos Estados Unidos. O motivo é para combater regiões afetadas por incêndios florestais.

De acordo com o relato de Richard Hall, líder de telecomunicações e inteligência do Departamento Militar do estado, nunca antes houve um equipamento tático satelital com acesso tão rápido à internet.


Normalmente, conectar um terminal via satélite leva quatro ou cinco horas, mas o equipamento da SpaceX levou apenas dez minutos para configurar e prover a conexão.

Os terminais Starlink são utilizados para acessar internet em locais devastados pelos incêndios florestais. Recurso que pode ser de muito proveito ao combate.

No Brasil, os satélites da empresa já chamaram atenção diversas vezes, mas ainda não há qualquer previsão de chegada para a internet via satélite da SpaceX.

Ao todo, a empresa já lançou 700 em órbita e planeja ainda mais para um futuro próximo.

VIU ISSO?

–> SpaceX lança mais um lote de satélites da constelação Starlink
 
–> SpaceX e OneWeb estão por trás de boom de avistamento de OVNIs

–> Internet espacial de Elon Musk busca voluntários para teste

Apesar da ajuda com os incêndios, o projeto de Elon Musk ainda gera polêmica entre estudiosos. Para eles, a forte emissão de luzes dos equipamentos atrapalha pesquisas sobre o espaço.

Com informações de Futurism

No UOL Play você encontra filmes, séries, desenhos, shows e esportes ao vivo. Além disso, alugue os títulos que acabaram de sair do cinema. Clique e experimente por 7 dias grátis!

About Anderson Guimarães
Jornalista com cinco anos de experiência em produção de conteúdo digital. Passagens por eventos nacionais, mídias sociais e agências de publicidade. Apaixonado por tecnologia e cultura pop.
Acompanhar esta matéria
Notificação de
0 Comentários
Comentários embutidos
Exibir todos os comentários