Início5GLimpeza da faixa de 3,5 GHz para 5G pode impactar 15 satélites

Limpeza da faixa de 3,5 GHz para 5G pode impactar 15 satélites

Sindisat já fala em ressarcimento pela migração para uma frequência mais alta.

De acordo com a consultoria Roland Berger, uma possível limpeza da banda C estendida (frequência de 3,625 a 3,7 GHz), para ser utilizada pelo 5G, poderia impactar as operações de 15 satélites nacionais e internacionais.

O anúncio foi feito nesta terça-feira, 22, durante o evento online Painel Telebrasil.

Atualmente, 56 satélites estão operando no país.

A consultoria projetou que se o Brasil adotar a migração para uma faixa mais alta, a reorganização dos serviços satelitais pode demorar até cinco anos.


Isso afetaria não apenas a oferta de sinal de TV aberta via satélite, mas também serviços de telefonia móvel e plataformas governamentais.

O estudo foi encomendado pelas próprias operadoras de satélite.

O Sindicato Nacional das Empresas de Telecomunicações por Satélite (Sindisat) já avalia que o setor precisaria ser ressarcido pelo procedimento, embora o custo de uma migração ainda não foi divulgado. Esse recurso poderia vir da arrecadação do leilão do 5G.

VIU ISSO?

–> Vice-presidente Mourão defende investimentos no 5G

–> MP cobra do governo decisão técnica e concorrencial sobre o 5G

–> Nova portaria busca impulsionar implantação do 5G no Brasil

A situação é complexa e ainda não há uma definição da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel).

Recentemente, a Anatel abriu uma nova consulta pública para receber contribuições sobre como resolver a questão da convivência do 5G com a banda C utilizada pelos dos satélites.

Uma outra opção seria a utilização de filtros que eliminam a interferência do 5G nas antenas parabólicas. Entretanto, os testes de campo foram paralisados, devidos a pandemia da Covid-19.

O leilão de frequências do 5G no Brasil deve ocorrer no primeiro semestre de 2021.

Com informações de Teletime.

Hemerson Brandão
Jornalista, gestor e produtor de conteúdo. São 9 anos trabalhando com blogs, revistas, agências e clientes corporativos. Apaixonado por ciência, tecnologia e exploração espacial.
Acompanhar esta matéria
Notificação de
0 Comentários
Comentários embutidos
Exibir todos os comentários