Claro é uma das patrocinadoras da Libertadores no SBT

Estreia da competição ocorreu nesta quarta-feira e aumentou a audiência do canal em 40%.

Ilustração - Wikimedia Commons
Imagem: Wikimedia Commons

É inegável que o mundo do futebol trouxe muitas surpresas nos últimos dias. Uma delas é a exibição dos jogos da Copa Libertadores da América pelo SBT, que ganhou o patrocínio da operadora Claro.

A tradicional competição esportiva era uma exclusividade da TV Globo, que detinha os direitos para exibição na TV aberta, pay-per-view e streaming.

No entanto, o canal pediu desconto nos US$ 60 milhões pagos pela transmissão, não conseguiu e viu o SBT levar a melhor e desembolsar a quantia, R$ 318 milhões na conversão, pela exibição da Libertadores.

Curiosamente, a Vivo, maior concorrente da Claro, desembolsou uma cifra milionária para patrocinar o “Futebol 2020” da TV Globo.

A operadora da Telefônica também é uma das patrocinadoras da Seleção Brasileira de Futebol (masculina, feminina e de base).

Já a TIM, por fora das emissoras, renovou seu patrocínio com os times cariocas Botafogo, Flamengo, Fluminense e Vasco. Isso significa que o esporte segue como uma boa vitrine para o marketing das empresas de telefonia móvel.

VIU ISSO?

–> Novo canal da Band e Conmebol é garantido na SKY e Claro net

–> SBT vai ter exibição internacional

–> CONMEBOL TV também ganha sinal aberto na Claro net

Mas, na TV aberta, a Globo levou a melhor nesta quarta-feira, 16 de setembro, mesmo sem a Libertadores. A emissora transmitiu o Campeonato Brasileiro, disputa entre Corinthians e Bahia.

Já a Libertadores fez sua grande estreia do SBT, com a partida entre Bolivar (BOL) x Palmeiras. A audiência do canal cresceu mais de 40%, mas foi para o terceiro lugar do Ibope assim que a Record TV começou a exibir o reality “A Fazenda 12”.

A Globo marcou 24 pontos de média, contra 11 da Record TV e 10 do SBT.

Com esses dados, já dá para imaginar qual operadora fez a melhor aposta na escolha do patrocínio, mesmo que a aderência de um determinado público seja mais importante que a audiência para uma empresa.

Com informações de UOL e Cosme Rímoli (R7)

About Anderson Guimarães
Jornalista com cinco anos de experiência em produção de conteúdo digital. Passagens por eventos nacionais, mídias sociais e agências de publicidade. Apaixonado por tecnologia e cultura pop.
Acompanhar esta matéria
Notificação de
2 Comentários
mais antigo
mais novo mais votado
Comentários embutidos
Exibir todos os comentários