Sem acordo: Grupo TIM recusa termos de oferta do fundo KKR

Empresas não conseguiram chegar a denominador comum em relação às condições impostas pelo fundo norte-americano para reiterar a proposta.

Nesta quinta-feira (7), o Grupo TIM, divulgou nota anunciando que não chegou a um acordo com o fundo norte-americano KKR para dar continuidade à negociação. Assim como já foi dado por este noticiário, esse desfecho era esperado, já que havia um impasse de negócio entre as duas empresas.

O KKR propôs a aquisição da antiga Telecom Itália em novembro do ano passado, onde apresentou uma proposta não vinculativa de compra do grupo por cerca de 12 bilhões de euros. Mesmo após alguns meses de conversa, as duas empresas encontraram obstáculos para aceitar as condições da outra.

Acontece que o fundo norte-americado queria acessos aos documentos financeiros da Telecom Italia para realizar um detalhadas due diligence antes de reiterar a proposta, mas o Grupo negou o acesso a essa informação, afirmando que só liberaria os documentos após a formalização da proposta.

No dia 4 de abril, o KKR enviou carta ao grupo afirmando que não teria como confirmar a proposta não vinculante sem a due diligence. Informou também que após a antecipação dos resultados de 2021 do Grupo TIM, que vieram abaixo do esperado, mudou o interesse na compra da empresa. A Telecom Itália apresentou um prejuízo de 8,6 bilhões de euros.

O fundo também fez críticas ao plano industrial previsto para o período de 2022 a 2024, com meta muito abaixo das suas expectativas. Além disso, afirmou que as análises negativas e rebaixamento do crédito da empresa também motivaram cautela.

“Como o KKR não confirmou seu interesse, nem manutenção do preço sugerido inicialmente, o Conselho de Administração decidiu por unanimidade que não seria apropriado conceder acesso para a realização de uma due diligence”, diz o boar do Grupo TIM em comunicado.

A empresa italiana disse que só iria liberar a abertura para um due diligence, se o fundo apresentasse uma oferta atraente, com descrição do preço por ação ordinária ou preferencial, desde que seja também interesse dos acionistas.

Embora não tenha confirmado a proposta não vinculante de 2021, o Grupo TIM afirma que o KKR ainda se diz disposto a explorar outras transações. Lembrando que o fundo é sócio na Fibercop, unidade de infraestrutura óptica da TIM Itália.

Cleane Lima
Cleane Lima
Jornalista, Comunicóloga, Repórter e Redatora há mais de 3 anos, com experiência na produção e revisão de conteúdo para internet. Adora escrever sobre qualquer assunto. "Palavras são, na minha humilde opinião, nossa inesgotável fonte de magia". Alvo Dumbledore. E-mail para contato: [email protected]
Acompanhar esta matéria
Notificação de
0 Comentários
Comentários embutidos
Exibir todos os comentários
0
O que você acha? Comente!x