Veja por qual motivo a Anatel pode barrar a venda da Oi Móvel

Segundo o colunista Lauro Jardim, a possível compra do consórcio formado por Claro, TIM e Vivo passa longe do consenso na agência.

Ilustração
Imagem: Needpix

Tudo parece muito bem encaminhado para os ativos móveis da Oi irem para as mãos da Claro, TIM e Vivo, que pretendem dividir os mais de 30 milhões de clientes.

Entretanto, apesar da proposta de R$ 16,5 bilhões e um acordo de exclusividade para negociação, uma barreira imposta pela Anatel ainda pode surgir.


De acordo com o colunista Lauro Jardim, a venda passa longe do consenso na Anatel, que é a maior credora da Oi.

Em caso de discordância, a agência pode impedir a venda da unidade móvel da operadora.

Mas, por qual motivo? A equação é simples. Se a dívida da Oi é de aproximadamente R$ 65 milhões, o valor que será obtido com a venda representa apenas 25% dela.

Mesmo com a divisão da empresa em quatro unidades, os conselheiros da Anatel concordavam em uma única questão: Se a venda da unidade móvel não paga a dívida, por que vende-la?

VIU ISSO?

–> Anatel não deve interferir na venda da Oi Móvel, diz jornal

–> Tech Cable é extinta pela Anatel

–> Anatel define ‘obrigações’ dos provedores regionais; conheça

Vai se desfazer do filé e deixar as dívidas para trás, num CNPJ podre?”, questionou um dos conselheiros, de acordo com a divulgação de Lauro Jardim.

De toda forma, a operadora carioca segue confiante no plano estabelecido.

Além dos bilhões arrecadados com a venda dos ativos móveis, a empresa vai acumular recursos com a oferta das torres, data center e o controle acionário da empresa (InfraCo) que concentrará toda a infraestrutura de rede da Oi.

Com informações de O Globo

No UOL Play você encontra filmes, séries, desenhos, shows e esportes ao vivo. Além disso, alugue os títulos que acabaram de sair do cinema. Clique e experimente por 7 dias grátis!

About Anderson Guimarães
Jornalista com cinco anos de experiência em produção de conteúdo digital. Passagens por eventos nacionais, mídias sociais e agências de publicidade. Apaixonado por tecnologia e cultura pop.
0 0 voto
Nota para o redator
Acompanhar esta matéria
Notificação de
0 Comentários
Comentários embutidos
Exibir todos os comentários