Sem exclusividade, Highline do Brasil segue no páreo pela Oi Móvel

Operadora carioca terá até o dia da assembleia para definir quem ficará com seus ativos móveis; entenda o atual cenário.

Ilustração - Negócios
Imagem: Pixabay

Encerrou ontem o prazo de exclusividade para negociação da Highline do Brasil pelos ativos móveis da Oi. Mas, isso não significa que a empresa do fundo americano Digital Colony foi descartada.

De acordo com informações divulgadas pelo jornal O Globo, ninguém está fora da negociação por enquanto.


Mas, o consórcio formado por TIM, Claro e Vivo pediu para ter direito de preferência na oferta de uma proposta final, o chamado “stalking horse”.

O que deve ser considerado também é que a rodada de lances pela Oi Móvel terá um limite. Pietro Labriola, presidente da TIM Brasil, afirmou recentemente que a empresa não deve entrar em uma guerra de lances cada vez mais altos.

A visão do executivo muito provavelmente é a mesma das companheiras da TIM nessa disputa: Claro e Vivo.

São empresas que também não podem ter gastos exorbitantes, já que estão próximas de um leilão de frequências para adoção do 5G.

VIU ISSO?

–> Highline pretende desistir da rede móvel da Oi, diz colunista

–> Grupo Oi vai considerar a melhor oferta pela Oi Móvel

–> Conheça a posição do CADE sobre a venda da Oi Móvel

A Claro, por exemplo, adquiriu recentemente a Nextel em um processo que levou quase um ano.

Ou seja, se a Highline do Brasil elevar o valor de R$ 16,5 bilhões proposto pelo consórcio, as chances de a americana levar a melhor nessa disputa são altas.

No mais, a Oi deve tomar uma decisão no dia da assembleia de credores, prevista para meados de agosto.

Com informações de O Globo

No UOL Play você encontra filmes, séries, desenhos, shows e esportes ao vivo. Além disso, alugue os títulos que acabaram de sair do cinema. Clique e experimente por 7 dias grátis!

COMPARTILHAR EM:

About Anderson Guimarães
Jornalista com cinco anos de experiência em produção de conteúdo digital. Passagens por eventos nacionais, mídias sociais e agências de publicidade. Apaixonado por tecnologia e cultura pop.
Acompanhar esta matéria
Notificação de
0 Comentários
Comentários embutidos
Exibir todos os comentários