HBO Max soluciona polêmica racial de estreia

Filme “E o Vento Levou”, clássico do cinema, voltará para o catálogo da plataforma; conheça a solução adotada pela empresa.

Acervo HBO Max
Imagem: Acervo HBO Max

Logo em sua estreia, o HBO Max, streaming da WarnerMedia, comandado pela AT&T, enfrentou uma polêmica com a disponibilização do filme “E o Vento Levou” no catálogo.

A obra é um dos maiores clássicos de Hollywood e venceu diversas estatuetas do Oscar. No entanto, para os tempos atuais, a representação cultural é considerada antiquada.


De acordo com ativistas, que pediram a remoção do filme da plataforma, a trama levanta uma ideia romântica dos tempos de escravatura, onde proprietários são heróis e escravos estão conformados com a situação de segregação e injustiça social que viviam na época.

Por conta disso, o estúdio Warner Bros. optou pela remoção do longa, mas prometeu que não seria permanente. Era necessária apenas uma contextualização.

Dito e feito! A empresa anunciou recentemente que “E o Vento Levou” voltará ao catálogo do HBO Max, mas dessa vez com uma introdução contextual feita pela professora de cinema, apresentadora e ativista negra Jacqueline Stewart.

A especialista será a responsável pela reflexão e verdadeira compreensão do que representa o filme: um reflexo de sua época.

VIU ISSO?

–> HBO Max pode chegar ao Brasil em 2021

–> AT&T se diz ‘otimista’ e ‘satisfeita’ com desempenho do HBO Max

–> HBO Max lança novo comercial

Stewart, inclusive, é contra a censura. Para ela, é importante manter a obra justamente para que as pessoas reflitam a respeito de um período que não pode ser esquecido.

É um filme com uma visão nostálgico e idílica de dias que não existem mais, segundo a ativista.

Com informações de VEJA

A SKY tem o plano ideal para a sua TV! Aproveite já com 50% de desconto no primeiro mês. Ligue 0800 123 2040.

COMPARTILHAR EM:

About Anderson Guimarães
Jornalista com cinco anos de experiência em produção de conteúdo digital. Passagens por eventos nacionais, mídias sociais e agências de publicidade. Apaixonado por tecnologia e cultura pop.
Acompanhar esta matéria
Notificação de
2 Comentários
mais antigo
mais novo mais votado
Comentários embutidos
Exibir todos os comentários
Tauan Fontoura

Povo chato, cheios de mi-mi-mi.
Faltou cérebro pra entenderem que o filme retrata algo do passado.

Cidade - UF
Porto Velho RO
wandes leite

Quem estuda um pouco de história entende que a relação entre os donos e seus escravos era muito cruel. É uma leviandade “achar” que todos viviam uma relacionamento harmonioso. Mandriões inertes continuam com a falsa afirmação que os escravos eram protegidos por seus “donos

Cidade - UF
Fortaleza