Família de Goiás recebe doações da Claro

Colaboradores da operadora se sensibilizaram após reportagem mostrar cinco irmãos dividindo o celular da mãe para conseguir estudar.

Rosimeire da Costa recebe as doações dos voluntários da Claro. Imagem: Claro/Divulgação

Em 17 de junho, a TV Anhanguera, subsidiária da TV Globo, veiculou uma reportagem mostrando uma família em situação vulnerável de Itumbiara, na região sul do estado de Goiás. Desde o início da pandemia da Covid-19, Rosimeire da Costa tem se desdobrado para cuidar da casa e ajudar os seus cinco filhos nas atividades escolares com o único celular da casa.

A matéria recebeu grande repercussão, fazendo com que muitas pessoas e empresas (inclusive de outros países) se solidarizassem com a família. Entre eles, colaboradores da Claro de Goiás, assim como os voluntários do Conexão Voluntária, programa de voluntariado da operadora, resolveram ajudar Rosimeire.


Os funcionários da empresa de telefonia ficaram sensibilizados com a garra da mãe, que mora de favor, e que tem renda proveniente do Bolsa-Família, cerca de R$ 160. A família não tem cama, e as crianças dormem na sala, no sofá ou em colchão no chão.

Desde que as aulas passaram a ser virtuais, por conta da pandemia, a família não conseguia tirar fotos das atividades escolares para enviar para os professores, pois o celular era antigo, dependendo sempre da ajuda de terceiros.

Entre tantas necessidades, a maior preocupação da mãe estava ainda nas condições dos filhos estudarem.

Diante da situação, os colaboradores e voluntários da Claro se reuniram e doaram para a família um notebook e roteador com 20GB de internet mensal; um smartphone 4G com chip pré-pago da operadora; e recargas mensais garantidas até o final deste ano letivo, com 6GB de internet por mês.

VIU ISSO?

–> COVID-19: Claro vai arrecadar recursos para moradores de favelas

–> Claro acumula 35 usinas de energia renovável

–> Claro é a operadora mais acessível, diz Anatel

A família também recebeu dos funcionários da operadora R$ 1.000 em espécie, kits de higiene pessoal, cinco kits escolares com uma mochila, itens de vestuário infantil usados em bom estado, um item de uso doméstico, um colchão seminovo e cestas básicas.

“Quero que eles [doadores] sintam que estão abraçados de coração e estão nas minhas orações. Deus é muito fiel, nunca me abandonou. Sempre me deu força”, desabafa Rosimeire sobre todas as doações que tem recebido.

Com informações de G1 e Assessoria de Imprensa Claro.

COMPARTILHAR EM:

About Hemerson Brandão
Jornalista, gestor e produtor de conteúdo. São 8 anos trabalhando com blogs, revistas, agências e clientes corporativos. Apaixonado por ciência, tecnologia e exploração espacial.
Acompanhar esta matéria
Notificação de
2 Comentários
mais antigo
mais novo mais votado
Comentários embutidos
Exibir todos os comentários
Natan Silva

Estou muito emocionado com essa matéria e com a repercussão positiva que teve essa história. Na minha época de estudos eu não tinha computador em casa, e quando era pra fazer trabalho escolar, eu usava a sala de informática do Colégio nos horários vagos. Minha irmã tinha um celular bem simples da Nokia (conexão 2G), que servia bastante nas pesquisas escolares, isso em meados de 2011/2012… A gente se virava como podia. Bons tempos.

Cidade - UF
Brazil
Fernando Lage

Uma bela iniciativa dos funcionários da Claro! Ações como essa nos fazem acreditar mais que existem muitas pessoas boas no mundo!
Se é ação de marketing da Claro, não interessa; o importante é que a família foi beneficiada e terá uma condição melhor para estudo

Cidade - UF
Belo Horizonte - MG