Vivo vai reativar linhas inadimplentes por até 15 dias

Operadora anunciou uma série de medidas para evitar que seus clientes tenham dificuldades em tempos de pandemia.

Ilustração Vivo
Imagem: Ilustração Vivo

A pandemia do COVID-19 impôs diversas restrições de mobilidade ou financeiras, o que pode atrapalhar muitos clientes a realizarem o pagamento de suas faturas. De olho na questão, a Vivo anunciou uma série de medidas para colaborar com seus consumidores.

Quem possui contrato de telefonia fixa ou móvel, TV por assinatura, banda larga ou outros serviços terá a possibilidade de parcelar o débito em até 10 vezes, com isenção de multa ou juros adicionais.


Já os inadimplentes terão seus serviços desbloqueados por 15 dias, mas não podem ultrapassar o prazo de bloqueio total. A solicitação deve ser realizada pelos canais digitais oferecidos pela prestadora para atendimento ao público.

VIU ISSO?

–> Tecnologia da Vivo vai combater o COVID-19 em São Paulo

–> Vivo também adota home office em call centers

–> Vivo TV abre sinal de 100 canais por conta do coronavírus

Anteriormente, a prestadora já havia anunciado outras medidas para minimizar impactos do novo coronavírus. Uma delas liberou mais de 100 canais na TV paga ofertada pela empresa.

Bônus de internet no celular por dois meses e isenção da cobrança de franquias em ferramentas de colaboração para usuários corporativos também estão inclusos nas iniciativas.

A operadora pede que todos os usuários priorizam os canais digitais para atendimento. Inclusive se a demanda for por serviços que antes eram feitos presencialmente, como emissão de 2ª via de faturas e outros.

O aplicativo Meu Vivo Fixo dobrou em número de acessos, conforme destaca a tele em comunicado. Isso significada que a campanha já surte efeito.

About Anderson Guimarães
Jornalista com cinco anos de experiência em produção de conteúdo digital. Passagens por eventos nacionais, mídias sociais e agências de publicidade. Apaixonado por tecnologia e cultura pop.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, FAÇA LOGIN para comentar
  Acompanhar esta matéria  
Notificação de