Operadoras móveis virtuais: valem a pena?

Com preços competitivos e planos customizados, as MVNOs ganham força no Brasil; mas chegou a hora de trocar o seu plano de celular?

Imagem: Eddy Billard/Unsplash

O mundo das Operadoras Móveis com Rede Virtual (MVNOs, na sigla em inglês) está passando por um momento de transformação, conforme a concorrência e a demanda por serviços de comunicação aumentam, o que traz novas oportunidades tanto para empresas quanto para consumidores.

As MVNOs tem crescido de maneira intrínseca à expansão dos serviços de telecomunicações no Brasil. O aumento da base de usuários de smartphones e a disponibilidade de serviços de voz e dados a um custo menor tem sido os fatores mais significativos que estão impulsionando a competitividade deste mercado.


A popularização do eSIM, a virtualização de redes, a inteligência artificial, o blockchain e a computação de borda são alguns exemplos de tecnologias que estão impulsionando o mercado das operadoras virtuais. Ao adotar a transformação digital para serem mais flexíveis, focadas no cliente e com uma estrutura de custos menor, as MVNOs começam a ficar mais interessantes financeiramente para o usuário final.

Além disso, essas empresas também têm concentrando seus esforços em segmentos específicos de nicho, que ainda não são considerados lucrativos pelos grandes players, como a Internet das Coisas (IoT) e Machine to Machine (M2M). Nos próximos anos, é esperado que esses setores devem passar por um grande boom com a chegada do 5G.

A conectividade de quinta geração já é uma realidade nos EUA, Ásia, Europa e Oriente Médio, e agora, ele começa a bater às portas do Brasil. Por isso, as MVNOs estão esperando pacientemente nos bastidores pelo acesso à conexão 5G.

O futuro está chegando e as MVNOs não querem ser deixadas para trás.

VIU ISSO?

–> Vem aí as novas operadoras de celular!

–> Negócios MVNO começam a sair do papel, mas PGMC atrasa lançamentos comerciais

–> Operadoras virtuais apostam no 5G para alavancar serviços no Brasil

Mas afinal, o que são MVNOs?

As MVNOs são pequenas empresas que alugam cobertura de celular e largura de banda de dados de grandes operadoras e depois revendem para seus clientes. Ou seja, elas não possuem infraestrutura de rede própria.

As operadoras virtuais podem ter algumas restrições, mas elas também apresentam maior flexibilidade. Devido à sua base de custos mais baixa, as MVNOs são capazes de oferecer preços mais agressivos em comparação aos grandes players, como Vivo, TIM, Claro e Oi.

A Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) tem incentivado esse mercado, pois vê as operadoras móveis virtuais como um meio de redução de preços e aumento da concorrência. Mas será mesmo que as operadoras virtuais valem a pena?

As MVNOs autorizadas no Brasil

Uma MVNO autorizada é uma prestadora de serviços de telecomunicações que possui outorga junto à Anatel. Em princípio, essa operadora virtual mantém apenas uma infraestrutura para manter a interconexão com outras operadoras detentora das frequências.


Geralmente, essas empresas trabalham comercializando chips fabricados e distribuídos com sua marca ou credenciando novas MVNOs. Isso possibilita que qualquer empresa possa abrir sua própria operadora virtual, sem que ela precise de uma outorga na Anatel.

Confira, abaixo, as principais operadoras virtuais disponíveis do mercado, quais são as redes utilizadas e foco de operações.

MVNOAno de autorizaçãoRede utilizadaFoco maior
Datora2012TIMIoT
Surf Telecom2015TIMServiço Móvel Pessoal
Vecto Mobile (VMNO)2017AlgarIoT
J Safra2018ClaroIoT
Telecall2018VivoServiço Móvel Pessoal
Digaa Telecom2019VivoAinda não apresentou plano de negócio
Next Level Telecom -NLT2019VivoIoT

A Surf Telecom recebe destaque neste mercado. A operadora virtual e as suas credenciadas já acumulam mais de 1 milhão de chips vendidos e é umas das únicas que possui cobertura nacional, chegando em 65 DDDs e com clientes em mais de 5 mil municípios. Ela utiliza a rede da TIM.

Enquanto outras não obtiveram o mesmo sucesso. É o caso das MVNOs da Porto Seguro e AmericaNet, que entraram no mercado e encerraram as suas operações recentemente.

Quais as principais MVNOs credenciadas em operação?

Hoje, existem várias opções acessíveis de MVNOs, muitas delas com dados, ligações e mensagens de textos mais baratos do que os oferecidos na Vivo, Claro, TIM e Oi. É possível encontrar operadoras virtuais de comunidades locais, varejistas e até mesmo igrejas.

É claro, MVNOs têm suas vantagens, mas não são perfeitas. As operadoras virtuais podem contar com conexões com velocidades mais lentas, falta de disponibilidade em determinados DDDs e ausência de planos Controle ou Pós.

De qualquer forma, dependendo da sua localidade e hábitos de uso do celular, escolher uma MVNO poderá gerar centenas ou mesmo milhares de reais em economia por ano. Conheça, a seguir, algumas opções de operadoras virtuais.

Correios celular

A Correios Celular, credenciada pela Surf Telecom e utilizando a rede da TIM, aparece com planos pré-pago mensais e com roaming nacional, que custam entre R$ 25 (com 1GB de franquia de dados) e R$ 75 (10GB). A internet é sem cortes, oferecendo velocidade reduzida após o consumo da franquia.

VIU ISSO?

–> Correios Celular lança pré-pago de baixo custo

–> +Smartimão: conheça os planos da operadora de celular do Corinthians

–> Conheça os planos da Brisanet, operadora móvel virtual da Vivo

A partir do plano de R$ 40 as ligações são ilimitadas para fixo e celular de qualquer operadora e DDD. Outro benefício é que os minutos e os dados são acumulados para o mês seguinte desde que o plano seja renovado da data de validade, algo que não é encontrado em pré-pagos das grandes operadoras.

Além de contar com vários canais de atendimento, sua maior facilidade é a possibilidade de comprar o chip e fazer recargas em qualquer agência dos Correios.

Veja mais detalhes dos planos oferecidos:

  • Alô 25 (R$ 25) — 1GB de internet, 60 minutos para qualquer operadora e DDD.
  • Alô 30 (R$ 30) — 2GB de internet, 100 minutos para qualquer operadora e DDD.
  • Alô 40 (R$ 40) — 3GB de internet, ligações ilimitadas para qualquer operadora e DDD.
  • Alô 50 (R$ 50) — 6GB de internet, ligações ilimitadas para qualquer operadora e DDD.
  • Alô 75 (R$ 75) — 10GB de internet, ligações ilimitadas para qualquer operadora e DDD.
Planos para torcedores

A profusão de MVNOs impulsionou o mercado de operadoras virtuais voltadas para torcedores de times de futebol.

Somente com a Surf Telecom, estão credenciados 15 clubes, entre eles, São Paulo, Bahia, Sport Recife, Cruzeiro, Vasco e Ceará. Algumas já estão em operação, enquanto outras estão em via de lançamento.

Os planos pré-pago mensais oferecidos são os mesmos da Correios Celular, com valores entre R$ 25 e R$ 75, internet sem cortes e ligações ilimitadas a partir do plano de R$ 40.

O maior diferencial do chip de times é que os sócios torcedores têm alguns benefícios exclusivos, como sorteios de brindes, descontos em ingressos ou gratuidade na compra do chip. O torcedor do São Paulo, por exemplo, tem desconto no plano de R$ 40, tendo todos os benefícios e pagando R$ 35.

Para os fãs do Corinthians, também existe o Smartimão, disponibilizado por meio da credenciada Movttel e utilizando a rede da Vivo.


A operadora virtual do ‘Timão’ tem planos semanais, quinzenais e mensais, separado por regiões do país.

Com exceção de alguns estados, os planos para o restante do país são:

  • R$ 8,99 (7 dias) — 500 MB de internet, ligações e SMS ilimitadas para Smartimão e Vivo Móvel.
  • R$ 9,99 (15 dias) — 1GB de internet, ligações e SMS ilimitadas para Smartimão, Vivo Móvel e Vivo Fixo.
  • R$ 44,99 (30 dias) — 2,5GB de internet, ligações e SMS ilimitados para qualquer operadora.
  • R$ 89,99 (30 dias) — 5,5GB de internet, ligações e SMS ilimitados para qualquer operadora.

Já para os estados da Região 10 (Alagoas, Ceará, Paraíba, Pernambuco, Piauí e Rio Grande do Norte) e o Distrito Federal, os preços e benefícios são:

  • R$ 8,99 (7 dias) — 700 MB de internet, ligações e SMS ilimitadas para Smartimão e Vivo Móvel.
  • R$ 9,99 (15 dias) — 1,5GB de internet, ligações e SMS ilimitadas para Smartimão e Vivo Móvel e Vivo Fixo.
  • R$ 44,99 (30 dias) — 3,5GB de internet, ligações e SMS ilimitados para qualquer operadora.
  • R$ 59,99 (30 dias) — 4,5GB de internet, ligações e SMS ilimitados para qualquer operadora.

Em todos os planos o WhatsApp é ilimitado em mensagens, vídeos e fotos.

Brisanet

Em 2018, a Brisanet, prestadora de serviços de internet banda larga, TV por assinatura e telefone fixo da região nordeste, lançou o Brisa Móvel, serviço de telefonia móvel credenciada pela operadora Vivo.

O chip pré-pago funciona na rede 4G da Vivo, contemplando cobertura nacional e oferecendo roaming em todos os estados do país. Entretanto, a compra dos chips está disponível apenas nos estados de Alagoas, Ceará, Paraíba, Pernambuco, Piauí e Rio Grande do Norte.

A Brisanet trabalha com planos pré-pago, no valor promocional de R$ 1,39 por dia que utilizar. O plano diário inclui ligações ilimitadas para celulares e fixos Brisanet e da Vivo de todo Brasil, 150MB de internet, 300 SMS para Celulares Brisanet ou da prestadora Vivo, e mais 15 SMS para celulares de outras operadoras.

É possível comprar pacotes adicionais com 10 minutos de ligações para celular ou fixo de outras operadoras no valor de R$ 0,89/dia.

Fluke

A partir de uma parceria com a Telecall e utilizando a rede da Vivo, a Fluke aparece com um modelo diferente de planos para celular.

O cliente paga uma assinatura fixa de R$ 2 por semana e o restante ele paga proporcional ao que for utilizar, sendo:

  • R$ 6,00 a cada 500 MB de dados.
  • R$ 0,10 a cada minuto de ligação.
  • R$ 0,10 a cada mensagem.

Assim, o plano oferece mais flexibilidade, com o cliente comprando apenas o que for utilizar, algo parecido com o Vivo Easy.

Por exemplo, se o usuário gastar por semana 2GB de internet, fazer 30 minutos em ligações e enviar 50 SMS, o preço semanal será de R$ 34 (R$ 32 + R$ 2).

VIU ISSO?

–> Parceria entre MVNOs tem proporcionado a profusão de chips de times

–> Conheça os valores da Fluke Operadora

–> Mob Telecom vai lançar MVNO nacional

Só é possível contratar semanalmente múltiplos de 0.5GB, 30 minutos de chamadas e 10 mensagens de texto.

Apesar de ter cobertura nacional, por enquanto, o plano de telefonia da Fluke está disponível de forma limitada para usuários do DDD 16. O chip é enviado sem nenhum custo.

Geek Cel

Assim como a Fluke, a Geek Cel também não tem planos fixos, com o usuário pagando apenas aquilo que usar.

Sendo credenciada pela Surf Telecom e disponível para usuários que tenham a cobertura da TIM, o usuário faz recargas no valor de R$ 20 a R$ 100, com validades que variam entre 31 dias e 93 dias. Esses valores são transformados automaticamente em créditos, que são gastos conforme o usuário utiliza os serviços móveis, sendo:

  • 0,10 créditos por minuto de ligação.
  • 0,20 créditos por SMS enviada.
  • 0,10 créditos por megabyte trafegado.

A utilização do WhatsApp para mensagens de texto, fotos e áudio não é descontado da franquia de dados, durante o período de validade das recargas.

Veek

Apesar de não estar em operação no momento, a Veek merece estar na lista. Ela começou suas operações em junho de 2017, a partir de uma parceria com a Surf Telecom e utilizando a rede móvel da TIM. Ela tinha foco nos jovens de baixa renda e seus planos chamavam a atenção por sua flexibilidade e preços baixos. A operadora virtual chegou a cobrir 85% dos DDDs brasileiros.

No entanto, a partir de desalinhamentos com a Surf, a operadora foi descredenciada em janeiro de 2019, com seus clientes migrando para a Geek Cel.

Neste momento, a operadora se prepara para retomar as suas operações. A Veek promete novidades em breve, assim como uma nova parceria, mas ainda não existe uma data exata para este retorno.

No UOL Play você encontra filmes, séries, desenhos, shows e esportes ao vivo. Além disso, alugue os títulos que acabaram de sair do cinema. Clique e experimente por 7 dias grátis!

COMPARTILHAR EM:

About Hemerson Brandão
Jornalista, gestor e produtor de conteúdo. São 8 anos trabalhando com blogs, revistas, agências e clientes corporativos. Apaixonado por ciência, tecnologia e exploração espacial.
Acompanhar esta matéria
Notificação de
10 Comentários
mais votado
mais novo mais antigo
Comentários embutidos
Exibir todos os comentários
Luan Solza Solza

Essas o pecadoras vrituais tá mais cara que as outras pecadoras físicas a onde já se viu 40 reais pra te ligações ilimitadas pra qualquer o peradora

Cidade - UF
Bragança pará
Luiz Alberto Bonela

Caras demais,um exemplo é a correios celular q oferece no plano de 25 reais,1gb de internet e 30 minutos de ligacoes usando a rede da tim,sendo q tenho na propria tim o pre top classic com 4gb de interne e 12 de madrugada,ligacoes ilimitadas e varios aplicativos inclusos por 22 reais a cada 30 dias.

Cidade - UF
Jardinopolis
Jean Michel Skaleé

Respondendo a pergunta da materia: Não, Nunca, de jeito nenhum. Mais caro que plano controle e pos

Cidade - UF
Nova Santa Rosa-PR
Zé Alves

Falou e disse, Luan Solza…Qual a vantagem dessas “Operadoras Virtuais”??? Não passam de bate-carteiras do povo menos esclarecido… E o “Governo”,através da Anatel que permite esse tipo de roubo é o grande responsável…Mais uma forma de assaltar a população. Vergonha!!!

Cidade - UF
São Paulo/SP
Carlos Diniz

A matéria diz: “Devido à sua base de custos mais baixa, as MVNOs são capazes de oferecer preços mais agressivos em comparação aos grandes players”.

Porém as palavras não correspondem a realidade. Basta olhar, na própria matéria, os preços praticados por essas.

Cidade - UF
Belo Horizonte MG
Rogerio Pires

A única que compensava, a Porto Seguro Conecta, encerrou as atividades! Será porque? Difícil fazer o negócio ser rentável. É só pensar um pouco; uma MVNO nada mais é que um “atravessador”; precisa pagar pelo uso da rede das operadoras e ainda dar lucro, tendo planos competitivos (mais vantajosos) que as operadoras. Questão de matemática! A Porto Seguro oferecia um serviço de nicho (luxo) para quem era usuário do Seguro veicular, cartão de Crédito ou coisa assim… era uma operadora que de fato oferecia algo mais (serviço personalizado, atendimento vip); o serviço de “telecom” era um bônus; nem assim deu… Leia mais »

Cidade - UF
Uberlândia - MG
Alexsandro Almeida

Não tem a mínima lógica esses planos das operadoras móveis virtuais, todas caras e com menos benefícios que as grandes operadoras, e com limitações ainda. Falta muito pra ficar mais ou menos os planos.

Cidade - UF
São Gabriel da Palha-ES
Alexandre Silva

Eu uso Brisanet aqui em João Pessoa no meu celular e sinceramente acho o plano bom, por 11,99 a cada 15 dias tenho 2GB de internet, Ligações Ilimitadas para qualquer operadora e Whatsapp Ilimitado, dela é o único plano que acredito que valia a pena.

Cidade - UF
João Pessoa-PB
Odair Fernandes

Isso é como a falecida Veek chega causando e “morre” cedo. Preços exorbitantes só um bobo pra ser cliente mvno.

Cidade - UF
Santa Tereza do Oeste - PR
Vinícius Guerra

Os planos são bem mais caros que as operadoras tradicionais, só leigo mesmo ou ingênuo entrar numa furada dessa!

Mas a culpa é da Anatel que permite essa farra do boi, na certa ela deve ter recebido um bom dinheiro para homologação dessas operadoras virtuais. Que ainda usam rede compartilhada das grandes, ou seja, claro que o serviço além de caro será ruim!

Cidade - UF
Rio de Janeiro