Disney+ já está retirando filmes do seu catálogo

Nova plataforma de streaming não divulgou nenhum comunicado explicando porque títulos desapareceram ou mesmo quando retornarão.

O Disney+, o serviço de streaming da Disney, mal acabou de ser lançado nos Estados Unidos e já começou a reduzir o seu catálogo original.

A retirada de filmes ocorreu de forma silenciosa e só foi descoberta porque usuários do Reddit notaram o desaparecimento de títulos famosos, como “Home Alone” (Esqueceram de mim), “The Sandlot” (Se Brincar O Bicho Morde) e “Pirate of the Caribbean: On Stranger Tides” (Piratas do Caribe: Navegando em Águas Misteriosas).


Até agora, são 12 filmes retirados nas últimas semanas. Apesar de a Disney nunca ter afirmado que todo o seu conteúdo ficaria disponível para sempre, um porta-voz esclareceu em novembro que alguns clássicos animados, como “Branca de Neve” e “Cinderela”, permanecerão disponíveis de forma permanente para os usuários.

Provavelmente, o Disney+ adicionará e removerá títulos conforme novos acordos de licenciamento sejam feitos. Infelizmente, ao contrário do que ocorre com outros serviços como o HBO e Netflix, o Disney+ não faz comunicados mensais com informações sobre o conteúdo que sairá do serviço.

VIU ISSO?

–> Chegada do Disney+ deve afetar streaming do Telecine

–> Disney+ deve ter lançamento antecipado no Brasil

–> Brasileiros fazem campanha pelo lançamento do Disney+

Quando foi lançado, o serviço de streaming contava com pelo menos 640 títulos, desde os mais recentes blockbusters da Marvel Studios e Lucasfilm até os filmes originais do Disney Channel e séries de animação clássicas.

A chegada do Disney+ ao Brasil deve ocorrer em agosto.

Com informações de Business Insider.

A SKY tem o plano ideal para a sua TV! Aproveite já com 50% de desconto no primeiro mês. Ligue 0800 123 2040.

COMPARTILHAR EM:

About Hemerson Brandão
Jornalista, gestor e produtor de conteúdo. São 8 anos trabalhando com blogs, revistas, agências e clientes corporativos. Apaixonado por ciência, tecnologia e exploração espacial.
Acompanhar esta matéria
Notificação de
0 Comentários
Comentários embutidos
Exibir todos os comentários