Claro também deve compartilhar redes 2G, 3G e 4G com TIM e Vivo

Operadora fez uma intervenção no negócio, mas pode realmente estar interessada em ser uma das principais partes dele.

Divulgação das marcas
Imagem: Divulgação das marcas

Já imaginou as três maiores operadoras de telefonia brasileiras em compartilhamentos de redes 2G, 3G e 4G? É um cenário em que o cliente final só teria a ganhar, principalmente pela liberdade de escolha.

Na última quinta-feira, foi divulgado que a Claro estava autorizada pelo Conselho Administrativo de Defesa Econômica (CADE) a fazer uma intervenção no negócio entre as duas operadoras.


Há quem diga que entrou areia, já que a operadora do Sol encontrou alguns problemas e manifestou a vontade de salvaguardar seus interesses e direitos, com a solicitação de diversos esclarecimentos.

VIU ISSO?

–> Claro intervém no compartilhamento de 4G entre TIM e Vivo

–> Vivo e TIM vão compartilhar 3G e 4G em mais de 800 cidades

–> TIM e Vivo concluirão termos do compartilhamento de 4G em 60 dias

A empresa da América Móvil, por exemplo, explicou que o acordo entre TIM e Vivo vai muito além de um simples “ran sharing”, as duas pretendem desligar parte da infraestrutura instalada em algumas cidades.

Com isso vão utilizar apenas uma para oferecer rede aos usuários e isso pode ser prejudicial para o consumidor final.

E já que a Claro apresentou argumentos precisos e pode acabar prejudicada em toda essa negociação, a empresa foi autorizada pelo CADE a fazer parte do acordo entre as duas operadoras.

Com informações de Tecmundo

About Anderson Guimarães
Jornalista com cinco anos de experiência em produção de conteúdo digital. Passagens por eventos nacionais, mídias sociais e agências de publicidade. Apaixonado por tecnologia e cultura pop.
0 0 voto
Nota para o redator
Acompanhar esta matéria
Notificação de
8 Comentários
mais antigo
mais novo mais votado
Comentários embutidos
Exibir todos os comentários