Claro também deve compartilhar redes 2G, 3G e 4G com TIM e Vivo

Operadora fez uma intervenção no negócio, mas pode realmente estar interessada em ser uma das principais partes dele.

Divulgação das marcas
Imagem: Divulgação das marcas

Já imaginou as três maiores operadoras de telefonia brasileiras em compartilhamentos de redes 2G, 3G e 4G? É um cenário em que o cliente final só teria a ganhar, principalmente pela liberdade de escolha.

Na última quinta-feira, foi divulgado que a Claro estava autorizada pelo Conselho Administrativo de Defesa Econômica (CADE) a fazer uma intervenção no negócio entre as duas operadoras.


Há quem diga que entrou areia, já que a operadora do Sol encontrou alguns problemas e manifestou a vontade de salvaguardar seus interesses e direitos, com a solicitação de diversos esclarecimentos.

VIU ISSO?

–> Claro intervém no compartilhamento de 4G entre TIM e Vivo

–> Vivo e TIM vão compartilhar 3G e 4G em mais de 800 cidades

–> TIM e Vivo concluirão termos do compartilhamento de 4G em 60 dias

A empresa da América Móvil, por exemplo, explicou que o acordo entre TIM e Vivo vai muito além de um simples “ran sharing”, as duas pretendem desligar parte da infraestrutura instalada em algumas cidades.

Com isso vão utilizar apenas uma para oferecer rede aos usuários e isso pode ser prejudicial para o consumidor final.

E já que a Claro apresentou argumentos precisos e pode acabar prejudicada em toda essa negociação, a empresa foi autorizada pelo CADE a fazer parte do acordo entre as duas operadoras.

Com informações de Tecmundo

A SKY tem o plano ideal para a sua TV! Aproveite já com 50% de desconto no primeiro mês. Ligue 0800 123 2040.

COMPARTILHAR EM:

About Anderson Guimarães
Jornalista com cinco anos de experiência em produção de conteúdo digital. Passagens por eventos nacionais, mídias sociais e agências de publicidade. Apaixonado por tecnologia e cultura pop.
Acompanhar esta matéria
Notificação de
8 Comentários
mais antigo
mais novo mais votado
Comentários embutidos
Exibir todos os comentários
Jean Michel Skaleé

Seria uma boa essa parceria.
Só faltaria colocar a Oi junta no rolo tb.

Cidade - UF
Nova Santa Rosa-PR
radiogirassol

Mas a OI tem mais antenas pra alugar a terceiros do que usar de outros,por isso não entrou no rolo kkkk…

Cidade - UF
Belo Horizonte/MG
Helliton Soares Mesquita

Que porcaria. Mas espero que esse acordo seja pra instalar infraestrutura em cidades e locais sem sinal e que no 5G não tenha essa patifaria.

Cidade - UF
Rondonópolis - MT
Jefferson

Acredito que a intenção é essa. Aí coloca uma rede para todos os habitantes e a situação fica precária.

Cidade - UF
Recife - PE
Marcelo Alves

As operadoras venderam as antenas para depois pagar aluguel pelo uso

https://www.minhaoperadora.com.br/2019/12/empresa-nigeriana-compra-2-mil-torres-de-celular-do-brasil.html#.XgMtqqGcTug.telegram

Cidade - UF
São Paulo
Marcelo Alves

Esse negócio de usar a mesma infraestrutura quem perde é o cliente,as operadoras diminui custo e tem mais lucros, quando uma operadora dar problemas todas param de funcionar

Cidade - UF
São Paulo
Emanuel Melo

E ainda pode rolar uma certa acomodação no não-aumento e não-melhoria da infraestrutura. Uma ficar se escorando na outra ao invés de procurar ganhar da concorrência.

Cidade - UF
Fortaleza - CE
Robson Carlos Dos Santos

Sou leitor assíduo do site, mas essa matéria deixou a desejar. Pelo título pensei que iria ler algo sobre o interesse da Claro em participar do negócio, mas não li nada disso, a matéria acabou abruptamente. Li só notícia repetida.

Cidade - UF
Tangará Da Serra - MT