Cliente poderá romper fidelidade com operadora; saiba como

Medida é prevista no novo Regulamento de Qualidade da Anatel, aprovado na última quinta-feira, 12.

Imagem: Unsplash

Na última quinta-feira, 12, a Anatel aprovou o Regulamento de Qualidade dos serviços de Telecomunicações. No novo modelo, a percepção do consumidor sobre uma operadora será refletida com mais precisão, principalmente no controle da agência.

Todo ano, cada prestadora receberá um selo de qualidade de acordo com o serviço prestado. As categorias são A, B, C, D e E. Elas terão granularidades municipal, estadual e nacional, o que vai garantir maior transparência e empoderamento ao consumidor no ato de escolha.


Se uma operadora for rebaixada para as categorias D e E, o cliente terá o direito de romper o contrato de serviços sem a cobrança de multas por conta da fidelidade, por exemplo.

VIU ISSO?

–> Compra da Nextel: Entenda a derrota da TIM contra a Claro

–> Anatel autoriza aumento nas tarifas de telefonia fixa
 
–> Anatel: cadastro de chips pré-pago passará a ser mais rigoroso

No entanto, como os selos serão atribuídos? De acordo com a agência, três indicadores serão levados em consideração para a nota final: Índices da qualidade de serviço, qualidade percebida e reclamação dos usuários.

Nas premissas de regulação responsiva, a adoção de medidas específicas e adequadas aos casos serão permitidas. Ou seja, situações como uma compensação ao consumidor, exigência do plano de ação e a adoção de medidas cautelares serão primordiais para aprimorar os padrões de qualidade.

Emmanuel Campelo, relator da proposta, destacou que a simples divulgação dos resultados pode incentivar as operadoras a buscarem melhores práticas na prestação de serviços para os consumidores. Assim, vão evitar que eles migrem para outras empresas.

About Anderson Guimarães
Jornalista com cinco anos de experiência em produção de conteúdo digital. Passagens por eventos nacionais, mídias sociais e agências de publicidade. Apaixonado por tecnologia e cultura pop.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, FAÇA LOGIN para comentar
  Acompanhar esta matéria  
Notificação de