Operação de telefonia móvel da Oi já está à venda, segundo a Vivo

Ángel Vilá, vice-presidente de operações da Telefónica, revelou a informação durante um evento em Barcelona.

Ilustração venda da Oi. Imagem: Christian Dubovan (Unsplash)
Imagem: Christian Dubovan (Unsplash)

Tudo indica que a Oi (OIBR3 / OIBR4) já iniciou o processo de venda da sua operação de telefonia móvel. Se for verdade, a informação já era esperada por alguns analistas, mas pode ter um efeito surpresa no mercado de telecomunicações, já que operadora nunca manifestou o interesse oficialmente.

Quem revelou foi Ángel Vilá, vice-presidente de operações da Telefónica, dona da Vivo (VIVT3 / VIVT4), durante um evento da consultoria Morgan Stanley, realizado em Barcelona. Ele ressaltou ainda que sua companhia está de olho na possibilidade.

Em mais detalhes, os bancos que assessoram o plano estratégico da Oi já teriam dado início ao processo de prospecção dos possíveis interessados nos ativos.

“Isso pode ser uma situação interessante onde pode haver sinergias”, comentou Vilá.

O vice-presidente da Telefónica destacou ainda que a tele carioca sempre apoiou consolidações de mercado e teve um desempenho impecável na telefonia móvel no passado. Fatos que só aumentam o interesse da concorrente.

VIU ISSO?

–> Vivo confirma interesse na operação móvel da Oi

–> Dona da Claro quer fazer acordo com a Oi

–> Para a TIM, nenhuma empresa no Brasil poderia comprar a Oi inteira

Para Ángel Vilá, a operadora tem atualmente uma base substancial e capacidade de espectro significativa. A Oi ainda não quis comentar sobre o assunto.

A venda da operação móvel ou da empresa como um todo são rumores que ganharam força após os últimos resultados da companhia, com registro de caixa negativo e aumento da dívida.

No entanto, a aposta da Oi para reverter a performance abaixo do esperado sempre foi o plano estratégico anunciado em julho. Nele, o aumento da base clientes pós-pagos de telefonia foi mencionado.

A informação pode até mesmo atrapalhar o número de vendas da empresa na Black Friday 2019. De telefonia, por exemplo, há um plano que oferece 100 GB por R$ 99,90.

Será que os consumidores ficarão motivados ao se darem conta que a operação móvel da operadora pode estar prestes a ir para as mãos de outra?

Claro (BMV: AMXL), TIM (TIMP3 / TIMP4) e Vivo já manifestaram interesse pelos ativos da Oi.

Com informações de Reuters e UOL (Bloomberg)

About Anderson Guimarães
Jornalista com seis anos de experiência em produção de conteúdo digital. Passagens por eventos nacionais, mídias sociais e agências de publicidade. Apaixonado por tecnologia e cultura pop.
Acompanhar esta matéria
Notificação de
5 Comentários
mais antigo
mais novo mais votado
Comentários embutidos
Exibir todos os comentários