Claro terá que indenizar cliente por falha em portabilidade

Consumidora começou a receber faturas com valor acima do acordado e foi considerada como inadimplente.

Ilustração homem frustrado
Imagem: Unsplash

Uma portabilidade malsucedida vai custar R$ 5 mil para os cofres da Claro. A indenização será paga a uma cliente de Cascavel, no Paraná, que fez a migração de prestadora nos serviços de telefonia e TV por assinatura que possuía e enfrentou uma série de problemas no processo.

A consumidora era atendida por uma operadora e recebeu a visita de um vendedor da empresa concorrente, que prometeu os mesmos serviços pelo valor de R$ 99 por mês. A portabilidade ficaria a cargo da própria companhia, sem custos ou esforços da cliente.


Com a insistência, a proposta foi aceita e a consumidora acreditou que a empresa cuidaria de todos os trâmites do processo de portabilidade. Foi aí que surgiu o grande problema.

VIU ISSO?

–> Claro não cumpre oferta prometida para quem tenta mudar de operadora

–> TIM é condenada por falha em portabilidade

–> Claro, TIM e Vivo pagam juntas indenização por falha em portabilidade

Assim que recebeu a primeira fatura, o valor era muito diferente do acordado na aquisição. Conforme os meses se passaram, os custos do plano ficaram ainda maiores. A dívida chegou em R$ 942,98.

Por conta disso, o nome da cliente foi incluído no cadastro de inadimplentes. A operadora que prestava o serviço anteriormente não foi informada a respeito do fim do contrato, fato que só aumentou o transtorno gerado pela situação.

Como resolução, a Justiça decidiu que a Claro deve pagar uma indenização de R$ 5 mil para a consumidora. A fonte da matéria não especificou qual foi a verdadeira responsabilidade da operadora no caso, mas, pelo relato, supõe-se que ela tenha feito a portabilidade malsucedida.

Com informações de CGN

About Anderson Guimarães
Jornalista com cinco anos de experiência em produção de conteúdo digital. Passagens por eventos nacionais, mídias sociais e agências de publicidade. Apaixonado por tecnologia e cultura pop.

Deixe um comentário

Por favor, faça login para comentar
  Acompanhar esta matéria  
Notificação de