InícioDefesa do ConsumidorVivo e NET lideram ranking com chamadas abusivas de telemarketing

Vivo e NET lideram ranking com chamadas abusivas de telemarketing

Em lista divulgada pelo site do Procon-SP, Oi ocupa o último lugar entre as maiores operadoras brasileiras no ranking.

Imagem: Pixabay

As chamadas perturbadoras de telemarketing acabam amanhã para quem não deseja mais ser incomodado por elas. O cadastro do “Não Perturbe” será liberado pelas operadoras nesta terça-feira, 16.

Todas cumprem o prazo estabelecido pela Anatel. A iniciativa surgiu de um diálogo entre a reguladora e as próprias empresas, que buscavam soluções para uma restruturação do telemarketing das empresas de telecomunicações.

A fim de curiosidade, as operadoras que mais registraram chamadas perturbadoras de telemarketing foram a Vivo e a NET. As informações são do site PROCON-SP.

VIU ISSO?
– Ligações de telemarketing das operadoras podem acabar em breve
– Lista ‘Não Perturbe’ para o telemarketing já tem data de lançamento
– Lei determina horários para ligações de telemarketing


No topo, a primeira contabilizou 1.607 chamadas em 2019 e 5.623 no ano passado. Já a NET, com a segunda posição nos dois rankings, teve 1.306 e 3.471 em 2018.

Em 2019, a TIM ocupa a terceira posição com 1.196, a Claro está na quinta com 253, SKY no top 6 com 200 e a Oi fica na sétima posição com o registro de 196. O valor total de multas aplicadas pelo Procon-SP até abril de 2019 foi R$ 12.896.863,42 (Doze milhões, oitocentos e noventa e seis mil, oitocentos e sessenta e três reais e quarenta e dois centavos).

Já no ranking de 2018, a Oi e a SKY não aparecem no Top 10. Vivo, NET, TIM, Claro e Nextel ocupam as cinco primeiras posições, respectivamente. As multas ultrapassaram o valor de R$ 80 milhões.

Com informações do PROCON-SP.

Anderson Guimarães
Jornalista com seis anos de experiência em produção de conteúdo digital. Passagens por eventos nacionais, mídias sociais e agências de publicidade. Apaixonado por tecnologia e cultura pop. E-mail: [email protected]
Acompanhar esta matéria
Notificação de
0 Comentários
Comentários embutidos
Exibir todos os comentários