TIM é a que mais recebe reclamações sobre serviços móveis na Anatel

Consumidores registraram, de janeiro a junho de 2018, 1,49 milhões de queixas sobre as operadoras e seus serviços de telecom.

Os serviços de telefonia móvel registraram o maior número de reclamações realizadas diretamente à Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) no primeiro semestre de 2018. Foi um total de 701.500 queixas, 46,9% do total de todos os serviços de telecom. Entre as operadoras de celular, a TIM foi a que deixou os clientes mais insatisfeitos, com 280.100 reclamações.

De janeiro a junho, sobre todos os serviços de telecomunicações – móvel, fixo, banda larga e TV por assinatura –, houve um total de 1 milhão e 493 mil reclamações registradas nos canais de atendimento da agência.






Apesar do alto número (quase 250 mil por mês, na média), a quantidade ainda foi 15,6% menor do que a registrada no mesmo período do comparativo em 2017. No ano passado, foram recebidas 1.769.900 reclamações no semestre.
Em relação aos outros serviços, a telefonia fixa veio logo em seguida da móvel, recebendo 337.100 reclamações (22,5% do total das queixas). Depois, 246.700 clientes se mostraram insatisfeitos com a banda larga (16,5%) e 194.800 com a TV por assinatura (13%).
Em seis meses, a TV paga foi a que teve a maior queda nas reclamações em relação a 2017, apresentando 20,4% a menos de queixas no período. O número também foi menor nas reclamações de telefonia móvel (-17,5%), telefonia fixa (-14,6%) e banda larga fixa (-8,7%).
Além da TIM em telefonia móvel, a Oi foi a operadora que mais recebeu reclamações em telefonia fixa (171,1 mil) e banda larga (90 mil), e a NET e a SKY, empatadas, receberam mais de 70 mil reclamações cada uma em TV por assinatura. 
LEIA TAMBÉM: 
Somente em junho, conforme a Anatel divulgou nesta quarta-feira (8), o motivo mais reclamado em banda larga foi “qualidade, funcionamento e reparo”, com 42,33% do total de reclamações. 
Já “cobrança” foi o principal motivo de queixas na TV por assinatura (48,02%), telefonia fixa (40,55%) e telefonia móvel pós-paga (48,73%). 
Na telefonia móvel pré-paga, o “crédito pré-pago” (41,88%), de alguma forma, foi o que deixou os consumidores insatisfeitos com suas operadoras. 
Entre o pré, o pós, a banda larga e a TV, o serviço móvel pessoal pós-pago foi o mais reclamado. Pelo menos 74.023 pessoas recorreram à Anatel para se queixar de sua conta fixa com a operadora no mês de junho. 
Qualquer consumidor de telecom pode abrir uma reclamação nos canais de atendimento da Anatel (pelo 1331, Fale Conosco, app Anatel Consumidor ou presencialmente, na Sala do Cidadão), mas a recomendação é que essa seja a última opção, depois que o próprio atendimento da operadora não surtir efeito. Quando a queixa vai para a agência, as empresas são obrigadas a responder em até cinco dias úteis.



Acompanhar esta matéria
Notificação de
7 Comentários
mais antigo
mais novo mais votado
Comentários embutidos
Exibir todos os comentários