segunda-feira, 27 de agosto de 2018

Claro irá aumentar em 10% investimentos no Brasil em 2019

O que você achou? 
Operadora continuará focando em telefonia móvel, principalmente na expansão do 4,5G e do 4G.

A Claro anunciou que pretende aumentar em 10% o investimento realizado no Brasil para o ano que vem. Neste ano, a operadora deverá aplicar R$ 8,8 bilhões no país, um valor 10% maior que o investido em 2017.

A prestadora é controlada pela mexinaca América Móvil. A operação brasileira é a segunda maior do grupo, ficando atrás apenas do México.

Neste ano de 2018, o foco do grupo que reúne as marcas Claro, NET e Embratel está sendo a telefonia móvel. A empresa está investindo em cobertura das redes 4G e 4,5G e em uma banda larga fixa de alta velocidade.

A Claro já está presente em 153 municípios com a tecnologia 4,5G. Já o 4G da operadora está em 1.667 cidades, sendo a terceira em cobertura.

A operadora também está se preparando para o 5G. A Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) está utilizando seu Centro de Referência Tecnológica, localizado no Rio de Janeiro, para testes e homologações do uso da rede de quinta geração na faixa de 3,5GHz. 

Em 2017, a Claro conseguiu ultrapassar a TIM em número de celulares e tem se mantido na segunda colocação com 25,1% de participação de mercado na telefonia móvel, segundo dados divulgados pela consultoria Teleco no início deste mês.

A TIM está com 24,1% de market share, caindo para a terceira posição. A líder é a Vivo com 32% do mercado.

Para melhorar sua receita, a Claro tem trabalhado no desenvolvimento de planos mais atrativos para incentivar o consumidor a migrar do celular pré-pago para o pós-pago. 

Esse movimento de incentivo a migração tem ocorrido em toda a América Latina.

A aposta da operadora tem sido em ofertas que dão ao cliente mais tempo de internet e uso ilimitado de aplicativos, como o WhatsApp.

LEIA TAMBÉM:


Banda larga


Para o Valor Econômico, a Claro enfatizou que a banda larga fixa tem grande potencial de expansão no Brasil, já que apenas entre 25% e 30% da população está coberta. 

A Claro lidera o segmento com 30,2% de participação, seguida pela Vivo (25,5%) e a Oi (20,4%).

Os serviços de TV por assinatura e banda larga fixa têm peso importante nos resultados financeiros da Claro, mesmo com os aportes da empresa sendo destinados para a telefonia móvel.

No ano passado, a receita da Claro com serviços de telefonia fixa e banda larga caiu 0,8% em relação a 2016, somando R$ 23,9 bilhões

Já a receita com serviço móvel cresceu 5,7%, totalizando R$ 10,4 bilhões.

O Grupo Claro também lidera em TV por assinatura com a marca NET, possuindo uma fatia de 50,1% do mercado. 

Durante a Copa do Mundo, a companhia investiu na transmissão dos jogos em tecnologia 4k. O plano agora é oferecer novos produtos em alta definição.

Neste mês de agosto, a NET fechou parceria com a Warner Bros para oferecer filmes em resolução 4K em sua plataforma NOW.



2 comentários:

  1. Avante Claro! Preço competitivo tem, só melhorar cobertura

    ResponderExcluir
  2. E a NET quando vai expandir a banda larga em SP Capital? Porque só bairro nobre e centro não conta, piada.

    ResponderExcluir