sexta-feira, 3 de agosto de 2018

Apenas 50% das pessoas que usam celular têm acesso real ao 4G

O que você achou? 
Levantamento da Anatel mostra que do total de 235 milhões de linhas ativas, apenas 116 milhões estão aptas a usar a tecnologia.


Apesar das redes 4G estarem operando em 4.071 municípios brasileiros, onde moram 94% da população, apenas metade das pessoas que usam celular possuem acesso real à tecnologia.

Um levantamento divulgado pela Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) nesta sexta-feira (03) mostrou que somente 50,29% dos contratos de internet móvel do país são compatíveis com o 4G. 

De acordo com a agência, do total de 235 milhões de linhas ativas, 118 milhões de clientes estão aptos a usar o 4G no celular. 

O 3G é a segunda tecnologia mais popular, com 30% do mercado, enquanto o 2G representa outros 11%.

Para o órgão regulador, a conectividade por 5G ainda está distante da realidade. Suas projeções apontam o uso comercial da tecnologia somente em 2020

LEIA TAMBÉM:



Nos Estados Unidos, a quinta geração de redes móveis deve aparecer no máximo em mais 12 meses.

Na última segunda-feira (30), a Nokia divulgou que irá fornecer US$ 3,5 bilhões em equipamentos para a rede 5G da operadora norte-americana T-Mobile.

A primeira rede 5G do mundo foi lançada pela Ooredoo em maio, na cidade de Doha, capital do Catar. No entanto, o país ainda não conta com smartphones compatíveis.

O relatório também aponta que existem mais clientes de pré-pago do que do pós-pago. No entanto, há uma migração da primeira modalidade para segunda.

São Paulo ocupa o primeiro lugar no ranking de estados com linhas móveis: são 62 milhões de clientes na região. Na sequência aparecem Minas Gerais (22 milhões) e Rio de Janeiro (20 milhões). 

O maior crescimento dos últimos 12 meses foi visto no Amazonas, com a ativação de 147 mil linhas.



6 comentários:

  1. Queria saber qual a vantagem que essas pessoas veem para migrar do pré pro pós pago

    ResponderExcluir
  2. Isso se deve a muitos fatos, onde algumas cidades, inclusive cidades grandes, certos bairros o 4G falha miseravelmente, assim como aqui em SP Capital, os que moram em outros estados, acharem que tudo funciona lindamente, se o serviço de qualidade móvel já e bem ineficiente, em locais que deveriam funcionar bem, a internet fixa pior ainda, ai já são questões de monopólio, vontade de ampliar a rede, concorrência que não existe, região considerada de risco, por roubos de cabos etc.

    ResponderExcluir
  3. A implantação do 4G expandiu fortemente no último ano. Uma grande massa de pessoas ainda tem chips antigos incompatíveis com a tecnologia, então mesmo com a disponibilidade de sinal, acessam apenas o 3G. É necessário ir até uma loja trocar o chip por um mais atual mas muitos ou não querem gastar com isso, ou não tem tempo, ou simplesmente já se sentem atendidos pelo 3G.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Depende muito da região, aqui em SP o 4G em alguns locais vira 3G, mesmo perto de locais altos, creio que as pessoas que ainda tem #G, ou e porque não tem 4G ainda na cidade ou estado, ou o local e uma porcaria quanto a cobertura 4G mesmo, bairros periféricos tem muitos locais assim.

      Excluir
  4. Esta porcentagem pode ser ainda maior entre os clientes da Tim, já que em muitas localidades o 4G deles é mais lento que o 3G da Vivo.

    ResponderExcluir
  5. A maioria das operadoras alegam que o usuário não tem acesso ao 4G, além dos aparelhos, mas também devido aos chips antigo. Já tive as 4 operadoras e uma q me surpreendeu foi a Claro, chip de 2012 onde só tinha 3G ainda, pouco se falava em 4G, recortei o chip e coloquei em um aparelho 4G onde o mesmo conectou sem problemas na rede. As demais só trocando o chip, não sei o pq dessa diferença

    ResponderExcluir