segunda-feira, 23 de julho de 2018

O que fazer depois de ter o celular roubado?

O que você achou? 
Saiba todos os procedimentos e medidas que você deve tomar para garantir a segurança dos seus dados e contas após perder o seu celular.

Quando andamos na rua, é comum vermos muitas pessoas usando o celular distraidamente, seja para mandar uma mensagem, para chamar um táxi ou Uber, para olhar o caminho no Maps, ouvir uma música ou usar qualquer outro tipo de aplicativo.  

A primeira dica de prevenção a roubos que todo especialista dá é para que as pessoas só utilizem o celular em locais fechados e, de preferência, perto de seguranças.

Mas nem sempre isso é possível e acabamos destravando nossos smartphones em qualquer lugar, nos tornando alvos fáceis para ladrões. 

Depois de ter o seu celular roubado, não adianta chorar. É preciso agir para garantir a segurança das suas contas e fazer com que os bandidos não consigam usar o seu aparelho. 

Nesta matéria aqui, o Minha Operadora deu algumas dicas para que você possa manter seus arquivos protegidos caso perca seu celular. 

Hoje, vamos ensinar o que você deve fazer se tiver seu celular roubado.  

1. Boletim de Ocorrência


Após um assalto, a primeira atitude a ser tomada é procurar um posto da Polícia Militar e fazer um boletim de ocorrência. O registro também pode ser feito virtualmente. 

É importante registrar o roubo para que as delegacias tenham dados sobres assaltos e furtos. Assim, a Polícia Militar terá material para averiguar onde as ações têm ocorrido mais e intensificar o policiamento nessas áreas.

Fazer o boletim também pode colaborar para que sejam feitas possíveis buscas. 

Além disso, o registro colabora para que bancos e outras instituições possam agilizar processos caso sejam acessados pelos ladrões. 

Com o boletim em mãos ainda é possível solicitar a inativação do aparelho mais rapidamente. 

2. Localize


Uma das atitudes mais urgentes após um roubo é a de localizar o aparelho. No iPhone, é possível fazer isso pelo iCloud. No caso do Android, é por meio da sua conta Google

Neste link você também encontra dicas de outros aplicativos que ajudam a aumentar a segurança e melhorar o rastreamento do seu celular. 

Para que funcione, é necessário que você mantenha a localização ativada no aparelho sempre que for para a rua. 

3. Blackout!


Além de encontrar o aparelho, também é possível bloqueá-lo e destruir todos os dados que estão nele remotamente. 

Nos iOS, é só usar o “Buscar Meu iPhone”, que tem a mesma função do Gerenciador do Google. 

Ou seja, você perde seu celular, mas não permite que ele seja usado e também não deixa que acessem seus dados. 

LEIA TAMBÉM:


Confira os passos para deletar tudo o que existe no seu aparelho:

Android: acesse o site google.com/android/devicemanager e faça login com a mesma conta utilizada no dispositivo móvel. Ao concluir o acesso, clique na opção “Apagar”.

iPhone: acesse o site icloud.com/find e faça login com a mesma conta utilizada em seu dispositivo portátil. Lá, clique na opção “Apagar iPhone” e ele estará zerado.

Lembre-se de frequentemente realizar backups para que quando for preciso apagar seus arquivos, você não os perca definitivamente. 

4. Bloqueando o chip (IMEI)


Outra etapa essencial é ligar para a sua operadora e comunicar o roubo. No entanto, essa medida deve ser tomada apenas após você ter deletado seus dados. 

Depois que seu celular for bloqueado pela sua operadora, você não conseguirá mais apagar os dados. 

A primeira ação das prestadoras costuma ser o bloqueio do chip para que gastos extras não apareçam na conta. Para isso, você precisa informar apenas o número da linha do seu celular.

Porém, é possível inutilizar o smartphone, impedindo-o de funcionar mesmo com outro chip. 

Para causar esse bloqueio total, basta encontrar um número de 15 dígitos que identifica o seu celular. Essa sequência numérica é conhecida como IMEI (International Mobile Equipment Identity, ou identidade internacional de equipamento móvel). 

Para saber qual é o seu IMEI, basta digitar *#06# no celular. O número completo irá aparecer automaticamente na tela. Anote esse número agora e  guarde-o! 

Esse bloqueio, no entanto, não impede o acesso aos dados armazenados, como fotos ou vídeos. Por isso, é fundamental que delete todos os arquivos primeiro, como indicamos no passo 3.

Para entrar em contato com a sua operadora. Os números são os seguintes:
Claro: 1052
Oi: 1057 ou *144
TIM: 1056 ou *144
Vivo: 1058 ou *8486
Nextel: 1050 ou (11) 4004–6611
Porto Seguro Conecta: 10544 ou *333


A operadora poderá solicitar seu documento de identidade, boletim de ocorrência e outras informações relevantes antes de efetuar o bloqueio

5. Desconecte as redes


Para evitar que suas redes sociais e outras contas sejam usadas, você precisa desconectá-las de todos os dispositivos. 

Para desconectar seu Facebook, por exemplo, basta acessar a aba de Segurança. 

Quanto aos bancos e outros apps, muitos deles permitem sair da sua conta de forma remota. Ou seja, é possível bloquear esses aplicativos à distância.

Também é importante trocar todas as suas senhas.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ao deixar a sua opinião no Minha Operadora você concorda em respeitar o nosso Código de Conduta.