sexta-feira, 9 de março de 2018

Veja qual estado teve mais bloqueios de celular no último mês

O que você achou? 
Em fevereiro, 122 mil brasileiros pediram para operadoras bloquearem seu aparelho, seja por roubo ou perda. Entenda onde os pedidos mais e menos ocorrem.

Seja devido ao Carnaval ou por outra data do mês de fevereiro, por roubo, furto ou extravio, 122 mil brasileiros pediram o bloqueio no celular no último mês, para que seus aparelhos não pudessem mais acessar as redes das operadoras.

Diferentemente dos últimos meses, agora o balanço mensal sobre o CEMI (Cadastro de Estações Móveis Impedidas) traz também quantos pedidos foram feitos por cada estado. E foi São Paulo, aquele com o maior número de habitantes no Brasil, que mais recebeu solicitações de bloqueio de acesso.


No total, 45.607 paulistas tiveram seu celular roubado ou perdido somente em fevereiro. Em seguida vem o Rio de Janeiro, com 18,8 mil pedidos, e Minas Gerais, com 7,9 mil pedidos. Todos eles da região Sudeste, onde há a maior base de celulares ativos do país.

LEIA TAMBÉM: 

Conforme o Minha Operadora  explicou em matérias recentes sobre o assunto, o bloqueio, quando solicitado pelo cliente, pode ser feito pelas operadoras, que cadastram o IMEI (código de identificação) do celular no CEMI, um banco de dados que bloqueia qualquer tipo de acesso de terceiros às redes das operadoras brasileiras e até algumas internacionais.

No total, 9,5 milhões de IMEIs já foram cadastrados desde 2000. Ou seja, 9,5 milhões de aparelhos que ficaram inutilizáveis para ligações, acesso ao 3G, 4G ou qualquer outro serviço de comunicação oferecido pelas operadoras.

Veja a tabela divulgada pelo SindiTelebrasil (Sindicato Nacional das Empresas de Telefonia e de Serviço Móvel Celular e Pessoal), que agora mostra o número de celulares bloqueados em cada estado. Os dados abaixo são referentes a fevereiro de 2018.



4 comentários:

  1. Respostas
    1. Mas é o Rio. Olha o tamanho de São Paulo e o tamanho do Rio. Proporcionalmente é o Rio.

      Excluir
    2. Este comentário foi removido pelo autor.

      Excluir
  2. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir