Depois de assalto na Claro, bandidos atiram e matam no RJ

Duas pessoas foram atingidas por balas perdidas na Av. Presidente Vargas e segurança da operadora também disparou; trabalhador de 61 não resistiu.

Quatro bandidos iniciaram um tiroteio, na manhã desta segunda-feira (19), após assaltarem a loja da Claro, na Avenida Presidente Vargas, no centro do Rio de Janeiro. Os tiros acertaram o pé de uma mulher e um homem de 61 anos que estavam no ponto de ônibus. Apesar do estado de saúde da mulher ser estável, o homem não resistiu e morreu no hospital.

As vítimas foram Aparecida dos Santos e Luís Carlos Pereira Viana, que trabalhava na Central do Brasil e cuja família mora em Minas Gerais. Um segurança da Claro também atirou contra os bandidos na loja e foi atingido de raspão no peito.







Os bandidos estavam armados com pistolas e levaram 42 celulares que eram vendidos pela Claro. 
Eles saíram em duas motos e, ao se depararem com policiais que ordenaram sua parada, não respeitaram e fugiram, dando início a um segundo tiroteio.
De acordo com testemunhas, foram disparados cerca de 50 tiros, o que provocou correria e pânico entre os moradores e trabalhadores da região.
Os celulares roubados foram recuperados, já que, na fuga, eles deixaram cair a mochila com os produtos, além de uma pistola calibre 9 mm.

1 Comentário

  1. Engraçado que não roubaram um Iphone …..

Deixe seu comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.


*