domingo, 12 de novembro de 2017

Franquia na banda larga terá decisão final somente em 2018

O que você achou? 
Anatel adiou por mais 120 dias análise sobre a limitação na internet fixa, que hoje é proibida pela agência.

Como já escrevemos uma vez: quem disse que acabou? O assunto de franquia na banda larga fixa, por mais absurdo que possa parecer para os consumidores brasileiros de telecomunicações, sempre volta para nos assombrar. Em abril de 2016, a Anatel (Agência Nacional de Telecomunicações) aplicou uma medida cautelar proibindo esse limite ameaçado (e até concluído) pelas operadoras. Agora, em novembro de 2017, a agência ainda adia a decisão final sobre o caso.

120 dias: este é o novo prazo estabelecido pela Anatel para chegar a uma conclusão se a internet fixa limitada poderá ou não ser estabelecida pelas operadoras. Embora 99% dos usuários, através de uma enquete do Senado, se mostraram contrários ao tema, entidades como a Abrint e a Abrasat voltaram a defendê-lo no último mês.


De acordo com o relator do tema na agência, Otávio Rodrigues, a consulta pública que trata do assunto teve inúmeras participações, o que o torna ainda mais complexo. Até abril de 2017, foram criados mais de 2 mil e 800 tópicos de discussão, anexados mais de 230 arquivos e postados mais de 4 mil comentários na plataforma “Diálogo Anatel”, o que explica o adiamento.

LEIA TAMBÉM: 


6 comentários:

  1. Não sou contra franquia na banda larga fixa, contando que seja a partir de 1 Tera de pacote de dados. Do que adianta conexões de até 200 mega com franquias ridículas???

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. apoiadissimo franquia miniima de 1TB a internet toda de hoje em dia esta completamente pesada, a franquia deles nao muda a mais de 10 anos

      Excluir
  2. Que merda, não pode existir franquia, e quem tem PS4 Xbox one, quem trabalha com YouTube, quem faz transmissão ao vivo como vai ficar, bando de filha da puta.. querem roubar mais.. querem fuder o Brasil mais ainda

    ResponderExcluir
  3. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  4. Franquia não deveria nem existir, não se paga pela quantidade de dados a ser transferido, paga-se pelo acesso e velocidade de acesso.

    É um absurdo inferir uma terceira cobrança que já está embutida no valor. Fica claro que a incompetência das empresas em gerir a infraestrutura está sendo repassada ao consumidor.

    Oferecem uma infinidade de planos mas não tem condição de manter a rede se todos estiverem usando, verdadeira palhaçada.

    Tem que ser muito trouxa pra cair nessa.

    ResponderExcluir
  5. Eleições de 2018, este é o motivo do adiamento, é por este motivo também que voltaram atrás quanto à inspeção veicular obrigatória, quanto ao curso obrigatório na renovação da CNH e outras iniciativas que visam o lucro das empresas em detrimento do bolso do cidadão, a franquia dos planos de saúde é só uma pequena amostra do que vira, não perdemos por esperar, 2019 está aí, reservem o dinheirinho extra

    ResponderExcluir